???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11874
Tipo do documento: Dissertação
Título: Acompanhamento de usuários de aparelhos de amplificação sonora individual em um serviço de saúde auditiva: motivos do retorno e condutas associadas
Título(s) alternativo(s): Hearing aids users follow-up in a hearing health service: reasons to return and conduct associated
Autor: Araujo, Tiago de Melo 
Primeiro orientador: Novaes, Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby
Resumo: Introdução: A problemática da deficiência auditiva mobilizou profissionais da saúde, culminando na instituição da PNASA (2004), que garantiu atendimento integral aos deficientes auditivos. Assim, os pacientes são submetidos há uma série de procedimentos durante o processo de seleção e adaptação do AASI por meio de um serviço de atenção à saúde auditiva credenciado. Após quase seis anos de implantação da PNASA, cresce o número de pacientes que solicitam retorno aos serviços, e muitas vezes este retorno está relacionado há procedimentos simples que podem ser prontamente realizados em benefício destes pacientes. Esta questão idealizou a organização de uma agenda de Pronto Atendimento como estratégia para atender esta demanda. Objetivo: Estabelecer as características demográficas e audiológicas, identificar e analisar os motivos do retorno e as respectivas condutas, assim como relacionar a referida análise com as variáveis: tempo de uso do AASI e intervalo de tempo decorrido entre a última avaliação audiológica e o dia do Pronto Atendimento. Método: Participaram do estudo 440 sujeitos que atenderam aos critérios de seleção da pesquisa, realizada na DERDIC durante o período de quatro meses. Estes pacientes, que solicitaram retorno ao serviço, foram atendidos por meio do Pronto Atendimento, e os dados coletados por meio de ficha específica elaborada pelos pesquisadores. A análise de resultados foi realizada, considerando-se: dados demográficos e audiológicos dos sujeitos, o motivo do retorno e as condutas geradas. Resultados: Com relação às características demográficas e audiológicas dos 440 sujeitos, verificamos que: 58,6% eram do gênero feminino, 38,4% eram idosos (acima de 60 anos), 40,4% possuíam nível de escolaridade no ensino fundamental incompleto, 47% tinham grau de perda auditiva moderada (na melhor orelha), 85% tinham perda auditiva do tipo neurossensorial bilateral, 88,2% eram usuários de AASI do tipo retroauricular, 86,1% faziam uso de adaptação binaural, 70,7% faziam uso do AASI pela primeira vez, 38,1% faziam uso do AASI por um período de até 12 meses contados a partir da data de recebimento dos dispositivos e 65,5% referiram uso do AASI por um período igual ou maior que 8 horas/diárias. As combinações mais ocorrentes de motivo do retorno e conduta, observadas em 386 sujeitos, foram, respectivamente: O e O com 80%; Ac e Ac com 58%; M e M com 47,5%; Ass e Ass com 46% e Aj e Aj com 36,3%. As condutas Aj, M e O foram mais ocorrentes para sujeitos com menor tempo de uso do AASI e menor intervalo de tempo decorrido entre a última avaliação audiológica e o dia do Pronto Atendimento concomitantemente. Conclusão: As características da população que solicita retorno ao Serviço de Atenção a Saúde Auditiva da DERDIC/PUCSP, os motivos do retorno e as condutas profissionais realizadas, refletiram implicações significativas para a organização de processos envolvidos no acompanhamento de usuários de AASI. A criação de um protocolo de acompanhamento para sessões de orientação nos primeiros meses de uso do AASI, o agendamento do retorno para acompanhamento realizado pela própria secretaria com base na data da última avaliação audiológica e a criação de datas de rotina, sem necessidade de marcação para confecção de pré-moldes são sugestões de estratégias que almejam maior resolubilidade dos retornos e benefício ao usuário de AASI, assim como a melhora na qualidade do serviço prestado
Abstract: Introduction: The problem of hearing loss mobilized health professionals, culminating in the establishment of PNASA (2004), which guaranteed full assistance for the hearing impaired. Thus, patients undergo a number of procedures during the process of selection and fitting of hearing aids through a service hearing healthcare professional. After nearly six years of implementation of PNASA, a growing number of patients seeking feedback on services, and often this is related return is simple procedures that can be readily achieved for the benefit of patients. This question envisioned the organization of an Emergency Care agenda as a strategy to meet this demand. Goal: Establish the demographic and audiological, identify and analyze the reasons of return and the respective managements as well as linking this analysis with the variables of time of use of HA and the time interval between the last day of the hearing evaluation and the Emergency Care. Method: The study included 440 subjects who met the selection criteria of the survey, conducted in DERDIC during the period of four months. These patients, who asked for return to service, were served through the emergency department, and the data collected through a specific form developed by the researchers. The outcome analysis was performed considering: audiological and demographic data of the subjects, the reason for return and pipelines generated. Results: With regard to demographic characteristics and audiologic of 440 subjects, we observed that 58.6% were female, 38.4% were elderly (over 60), 40.4% had schooling in primary school, 47 % had moderate hearing loss (in the better ear), 85% had sensorineural hearing loss bilaterally, 88.2% were users of BTE type hearing aid, 86.1% were using ears, 70.7% were use of hearing aids for the first time, 38.1% were using the hearing aid for a period of up to 12 months from the date of receipt of the devices and 65.5% reported use of hearing aids for a period equal to or greater than 8 hours / daily. The combinations occurring more reason to return and conduct, observed in 386 subjects were, respectively: O and O with 80% Ac and Ac with 58%, M and M 47.5%; Ass Ass and a 46% and Aj and Aj with 36.3%. Ducts Aj, M and O have been occurring for most subjects with shorter duration of use of hearing aids and shorter interval of time between the last day of the hearing evaluation and emergency department concurrently. Conclusion: The characteristics of the population that calls back to the Hearing Health Service DERDIC / PUCSP, reasons for returning and professional conduct, reflected significant implications for organization of processes involved in follow up of hearing aid users. A protocol for orientation in early use of hearing aids, the scheduling of follow up visits based on the date of last hearing evaluation and other changes in routine can result in better efficacy of the consultation, therefore greater benefit to the user of hearing aids, as well as improved quality of service provided
Palavras-chave: Continuidade da assistência ao paciente
Necessidades e demandas de serviços de saúde
Hearing aids
Continuity of patient care
Health services needs and demand
Acompanhamento terapeutico
Auxiliares de audicao
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Araujo, Tiago de Melo. Hearing aids users follow-up in a hearing health service: reasons to return and conduct associated. 2010. 107 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11874
Data de defesa: 23-Nov-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tiago de Melo Araujo.pdf594,01 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.