???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11882
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo sobre linguagem oral e escrita em adolescentes infratores institucionalizados
Autor: Destro, Carla Maria Ariano 
Primeiro orientador: Souza, Luiz Augusto de Paula
Resumo: Introdução: A delinqüência juvenil, associada à complexas consequências sociais, tem merecido estudos e investigações, que se estendem pelos diversos domínios das ciências sociais e humanas. As dificuldades de ajustamento escolar, de aprendizagem, podem estar também relacionados à transtornos de linguagem, o que levaria à limitações cognitivas e lingüísticas, contribuindo no desajustamento social e no comportamento do jovem infrator. Objetivo: Mapear e caracterizar a ocorrência de distúrbios de comunicação oral e/ou escrita em um grupo de jovens infratores institucionalizados, verificando possíveis impactos das dificuldades de linguagem e de comunicação na vida social desses sujeitos. Método: Este projeto configura um estudo exploratório e descritivo, que estima a ocorrência e caracteriza dificuldades comunicativas (orais e escritas) em um grupo de jovens infratores institucionalizados. Foram sujeitos da pesquisa 40 internos da Fundação Casa, unidade UI 25 Rio Negro, do complexo da cidade de Franco da Rocha - SP. Os jovens tinham entre 15 e 18 anos. Para a coleta de dados, foram aplicados o Teste do Mini-Exame do estado mental MMSE, que tem como objetivo detectar os indivíduos que possam apresentar déficit cognitivo; o Teste Montreal, que analisou em cada indivíduo as habilidades simples de linguagem oral e escrita; e uma entrevista semi-estruturada, cujo roteiro versou sobre Saúde Geral, Trajetória Escolar, Trajetória Profissional e percepções sobre o comportamento infracional. Resultados: Nos resultados obtidos verificou-se que a maior parte da população era alfabetizada e que não houve ocorrência de déficits cognitivos. Houve índice alto de abandono escolar relatado, oriundo das dificuldades em acompanhar os conteúdos escolares e em se adaptar às regras e dinâmica escolar. Percentual significativo de sujeitos referiu uso de drogas. Conclusão: Este estudo leva a refletir sobre problemas que os jovens infratores apresentam em termos de integração social, condições para se desenvolver e se engajar a valores e normas sócio-culturais, como também escolares, dando indício, entre outros fatores, do impacto social que a precária escolarização dos jovens pode ajudar a acarretar. O estudo demonstra que a linguagem deve ser pensada como prática social. A auto-estima reduzida, as dificuldades para se relacionar com outras pessoas; para se adaptar e ter bom rendimento escolar ou para conseguir ocupação profissional estável, expõem esses adolescentes a constrangimentos, que acabam por produzir impotência e revolta em uma fase delicada do desenvolvimento que é a adolescência, o que gera dificuldades de adaptação social, podendo afetar a linguagem e, sobretudo, as formas de expressão e de comunicação desses sujeitos
Abstract: Introduction: Juvenile delinquency, associated with complex social consequences, has received research and studies, extending across the various fields of social sciences and humanities. The difficulties in school adjustment, learning, may also be related to language disorders, which can lead to cognitive and linguistic limitations, contributing to social maladjustment and behavior of young offenders. Objective: To map and characterize the occurrence of disturbances of oral and / or writing in a group of institutionalized juvenile offenders, checking possible impacts of language difficulties and communication in the social life of these subjects. Method: This project sets an exploratory and descriptive study, which estimates the occurrence and features communicative difficulties (oral and written) in a group of young offenders institutions. The research subjects were 40 internal Fundação Casa, IU 25 unit - Rio Negro, from the complex of Franco da Rocha city - SP. The youths were aged between 15 and 18. To collect the data were applied the test Mini-Mental State Examination - MMSE, which aims to detect individuals who may have cognitive impairment; the Montreal test, which examined the abilities of each individual simple oral and written language, and a semi-structured interview, whose script was about General Health, School Path, Path Vocational and perceptions of criminal behavior. Results: The results showed that the majority of the population was literate and there was no occurrence of cognitive impairment. There was a high school dropout rate reported, arising from difficulties in following the school curriculum and to adapt to the rules and school dynamics. A significant percentage of subjects reported using drugs. Conclusion: This study leads us to reflect on problems that young offenders have in terms of integrating social conditions to develop and engage the values and socio-cultural norms, as well as schoolchildren, giving evidence, among other factors, the social impact that the poor education of young people can help bring. The study demonstrates that the language should be thought of as social practice. Self-esteem, difficulties in relating with others; to adapt and have good academic performance or to achieve stable occupation, exposed to these adolescents constraints, which tend to produce helplessness and anger at a delicate stage of development is adolescence, which creates difficulties in social adaptation, which may affect the language and, above all, forms of expression and communication of these subjects
Palavras-chave: Estudos de linguagem
Delinqüência juvenil
Adolescente institucionalizado
Institucionalização
Language studies
Juvenile delinquency
Teen institutionalized
Institutionalization
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Destro, Carla Maria Ariano. Estudo sobre linguagem oral e escrita em adolescentes infratores institucionalizados. 2011. 99 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11882
Data de defesa: 23-Feb-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carla Maria Ariano Destro.pdf6,24 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.