???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11953
Tipo do documento: Dissertação
Título: Repercussão da reabilitação da comunicação oral na qualidade de vida e desvantagem vocal em laringectomizados totais
Autor: Zagari, Priscila Rodrigues Prado Prado 
Primeiro orientador: Ferreira, Léslie Piccolloto
Resumo: Introdução: mudanças na qualidade vocal podem trazer impacto na qualidade de vida de um indivíduo submetido a tratamento de câncer avançado de laringe. Objetivo: Analisar a repercussão dos métodos de reabilitação de comunicação oral em laringectomizados totais, quanto ao impacto da voz na qualidade de vida e desvantagem vocal. Métodos: estudo transversal-exploratório realizado com pacientes com neoplasias malignas de laringe, em estádios avançados III e IV, submetidos às cirurgias de grande porte no período de seis meses, após tratamento cirúrgico. A seleção foi realizada entre os meses de maio e setembro de 2011, e ao final 40 sujeitos do sexo masculino, que compuseram a amostra, responderam dois questionários: Questionário de Qualidade de Vida em Voz (QVV) e Índice de desvantagem Vocal (IDV). A análise estatística descritiva evidenciou as freqüências absolutas e relativas dos aspectos sócio-demográficos, e para verificar a aderência a curva normal dos índices foi utilizado o teste Kolmogov- Smirnov, para a diferença dos índices entre os diferentes grupos de reabilitação (prótese traqueoesofágica, laringe eletrônica e voz esofágica), o teste Kruskal-Wallis e para diferença entre esses grupos, teste post hoc Dum. Para todas as análises foi assumido um nível descritivo de 5% (p<0,05) para a significância estatística. Resultados: foram registrados valores totais maiores nas respostas ao QVV (82,9) e menores no IDV (24,8) dos pacientes reabilitados com prótese traqueoesofágica, quando comparados aos que fazem uso de laringe eletrônica (QVV= 73,6 e IDV = 32,1) ou voz esofágica (QVV= 55,4 e IDV = 46,4). Na comparação entre os grupos para os índices de QVV o escore Total e o Sócio-Emocional registraram diferença significativa (respectivamente p=0,027 e p=0,006) assim como o escore Total e o Funcional do IDV (respectivamente p=0,049 e p=0,012). Conclusão: a reabilitação do laringectomizados totais com prótese traqueoesofágica, segundo autorreferência dos pacientes repercutiu de forma mais positiva na qualidade de vida, com menor desvantagem vocal quando comparada a reabilitação com laringe eletrônica e por último com voz esofágica
Abstract: Introduction: changes in vocal quality can bring impact on quality of life of an individual undergoing the treatment of advanced larynx cancer. Objective: Analyze the impact of rehabilitation methods of oral communication in laryngectomized, regarding the impact of voice on the quality of life and vocal handicap. Methods: cross-sectional study-exploratory carried out in patients with malignant neoplasms of the larynx, in advanced stages III and IV, and submitted to the major surgeries in the period of six months, after surgical treatment. The selection was performed between the months of May and September 2011, and the final 40 male subjects, which comprised the sample, answered two protocols: Quality of Life in Voice (V-RQOL) and Voice Handicap Index (VHI). The descriptive statistical analysis revealed the absolute and relative frequencies of socio-demographic aspects, and to check adherence to the normal curve of the indices was used the test Kolmogov-Smirnov, for the difference in rates between the different groups of rehabilitation (tracheoesophageal prostheses, electronic larynx and esophageal voice), the Kruskal-Wallis test and for the difference between these groups, post hoc Dum test. For all analyzes was assumed a descriptive level of 5% (p<0.05) for statistical significance. Results: recorded total values higher in answers to the QVV (82.9) and lower in IDV (24.8) of the patients rehabilitated with tracheoesophageal prostheses when compared to those who make use of electronic larynx (V-RQOL= 73.6 and IDV = 32.1) or esophageal voice (V-RQOL= 55.4 and IDV = 46.4). In the comparison between the groups for the indices of the QVV total score and the Socioemotional Domain registered a significant difference (p=0.027 and p=0.006) as well as the total score and the functional of the IDV (respectively, p=0.049 and p=0.012). Conclusion: the rehabilitation of laryngectomees totals with tracheoesophageal prostheses, according to the patients themselves had more positively on the quality of life with smaller vocal disadvantage, when compared to rehabilitation with electronic larynx and finally with esophageal voice
Palavras-chave: Qualidade de vida
Voz alaríngea
Câncer
Laringectomia
Reabilitação
Quality of life
Alaryngeal voice
Cancer
Laryngectomy rehabilitation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Zagari, Priscila Rodrigues Prado Prado. Repercussão da reabilitação da comunicação oral na qualidade de vida e desvantagem vocal em laringectomizados totais. 2013. 87 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/11953
Data de defesa: 25-Feb-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Priscila Rodrigues Prado Prado Zagari.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.