???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12170
Tipo do documento: Dissertação
Título: Interpretação clínica do potencial evocado auditivo do tronco encefálico na frequência específica de 1000Hz em recém nascidos
Autor: Araújo, Fabiana Cristina Mendonça de 
Primeiro orientador: Novaes, Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby
Resumo: Objetivo: Estabelecer dados normativos para a interpretação clínica do potencial evocado auditivo do tronco encefálico (PEATE-FE) em 1000Hz, em RNT de 0 a 1 mês, a partir do protocolo proposto por Hood (1998) e adaptado à população atendida. Método: Foram avaliados por meio do PEATE com estímulo clique e toneburst em 1000Hz, 10 recém nascidos (RN), a termo, sendo 5 do sexo masculino e 5 do sexo feminino, com idade cronológica média de 26,5 dias, sem indicadores de risco para perda auditiva, segundo o JCIH (2000), com EOAT presentes bilateralmente e timpanometria tipo A bilateralmente. A análise dos resultados comparou os tempos de latência da onda V segundo a variável sexo, orelha e estímulo utilizado, como a ocorrência desta onda na menor intensidade (limiar).Resultados: Foram obtidas respostas para o PEATE, tanto pelo estímulo clique como no toneburst de 1000Hz, em todos os indivíduos da pesquisa, mostrando um funcionamento das estruturas do nervo vestibulococlear e vias do tronco encefálico. Não foram observadas diferenças significantes das latências e limiares quanto ao sexo e a orelha. Obtiveram-se limiares eletrofisiológicos médios de 30dBnNA (:t6,4), de intervalo entre 20 e 40dBnNA, para o estímulo clique e 35dBnNA (:t4,2), de intervalo entre 30 e 40dBnNA, para o toneburst de 1000Hz, não havendo diferença estatística na comparação dos limiares entre os estímulos. Observou-se que há diferença dos tempos de latência entre estímulos de freqüência alta e baixa, sendo que o toneburst em 1000Hz apresentou latências maiores quando comparada com o clique (p=O). Foram obtidas latências médias no estímulo clique de 6,85ms, 7,36ms, 7,9ms, 8,45 e 8,4ms nas intensidades de 80, 60, 40, 30 e 20dBnNA respectivamente. Já para o toneburst de 1000Hz obteve-se latências médias de 9,24ms, 9,88ms, 10,45ms e 11,2ms nas intensidades de 80, 60, 40 e 30dBnNA respectivamente. Conclusão: Concluiu-se que a aplicação do PEATE-FE em 1000Hz é viável em RN e que os dados obtidos, tanto de latência, como de limiares, podem ser utilizados como dados normativos para a interpretação clínica, sendo estes compatíveis com audição normal. Dados obtidos por meio da audiometria de reforço visual (VRA) no acompanhamento longitudinal destes bebês contribuirão para a validade e comparação dos limiares eletrofisiológicos e comportamentais
Abstract: Objective: To Establish normative data for clinical interpretation of frequency specific auditory brainstem response in 1000Hz, in full term newborns under 1 month of age, to be based on protocol by Hood (1998) and adapted to attended population on DERDIC. Method: Auditory brainstem response (ABR) stimulus click and toneburst 1000Hz, were performed in 10 newborns (NB), full term, with average chronological age of 24 days, without risks factors to hearing impairment, based on JCIH (2000), with normal response to EOAT and timpanometry type A. The analysis of results performed comparing the wave V latency for sex, ear and stimuli. Results: Response to ABR, stimuli click and toneburst 1000Hz, were obtained in all subject of the present research, showing the normal function of the structures of nerve vestibulococlear and brainstem pathway. No significant difference was found among the responses by sex and ear. Electrophysiological threshold were obtained in 30dBnNA (:t6,4) ranging from 20 to 40dBnNA in stimuli click and 35dBnNA (:t4,2) ranging from 30 to 40dBnNA to toneburst 1000Hz. The stimuli of low frequency (1000Hz) presented particular response, showed larger latency when compared as the high frequency (click) (p=O). Average latencies on stimuli click were 6,85ms, 7,36ms, 7,9ms, 8,45 and 8,4ms on intensities of 80, 60, 40, 30 and 20dBnNA respectively. Responses to toneburst 1000Hz were obtained at average latencies of 9,24ms, 9,88ms, 10,45ms and 11,2ms on intensities of 80, 60, 40 and 30dBnNA respectively. Conclusion: Obtaining specific frequency ABR in 1000Hz is feasible in newborns included latencies as threshold values . These values can be use as normative data for clinical interpretation for normal hearing. Future data on Visual Response Audiometry (VRA) at a future follow up study will further validate these conclusions
Palavras-chave: Potenciais evocados auditivos
Recem-nascido
Surdez
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Fonoaudiologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Araújo, Fabiana Cristina Mendonça de. Interpretação clínica do potencial evocado auditivo do tronco encefálico na frequência específica de 1000Hz em recém nascidos. 2004. 111 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12170
Data de defesa: 30-Dec-2004
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fabiana cristina mendonca.pdf3,34 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.