???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12346
Tipo do documento: Dissertação
Título: Espacialidade das migrações temporárias de Mirabelenses: implicações na territorialidade local
Autor: Fonseca, Gildette Soares 
Primeiro orientador: Santos, Douglas
Resumo: As migrações temporárias refletem o processo de desigualdade social que impera nos recantos do Brasil, implicando a sobrevivência de populações de baixo poder aquisitivo, enquanto o retorno periódico ao espaço de vivência re(cria) novas significações. Esta pesquisa contempla reflexões sobre a trajetória de migrantes temporários do município de Mirabela, localizado no norte de Minas Gerais. Nosso principal objetivo é conhecer a dimensão espacial dessas migrações e as suas condições de trabalho, averiguando as implicações na territorialidade do espaço mirabelense. Para tanto, caracterizamos a categoria geográfica lugar - espaço de vivência relacionando-a com migração temporária, analisando o processo de povoamento do município, avaliando a organização sócio-econômico-cultural da população migrante e identificando a formação das redes sociais dos migrantes e de seus familiares. O referencial teórico utilizado contemplou discussões sobre a categoria geográfica lugar, conceitos de migração temporária, identidade, relações de trabalho, des(re)territorialização e redes sociais. Considerando tais pressupostos, partimos para um estudo exploratório descritivo, utilizando entrevistas e relatos das histórias de vida de migrantes, sendo cada um dos vinte trabalhos de campo essencial à esta pesquisa. A partir da compilação dos dados, elaboramos mapas e tabela que evidenciam a espacialização das migrações temporárias dos mirabelenses, sendo que as mesmas ocorrem para outras regiões de Minas Gerais e para os estados da Bahia, Tocantins, Goiás e Mato Grosso do Sul. Ali os migrantes trabalham na colheita de café, no carvoejamento, no corte de cana-de-açúcar e de madeira, além de alguns desenvolverem atividades industriais em Nova Serrana município mineiro no decorrer do ano, retornando à Mirabela apenas no período de férias e feriados prolongados. Descobrimos que os fatores responsáveis pelas migrações são a ineficácia do poder público municipal em atrair investimentos para a geração de empregos; o descaso dos gestores estadual e federal com os municípios norte-mineiros, especificamente Mirabela; a ausência de políticas públicas que visem fixar o homem no campo, uma vez que a maioria da população migrante possui poucos anos de estudos e executam atividades agrícolas; e a impotência dos governantes em atender aos interesses dos trabalhadores migrantes. Neste cenário observamos que há uma estagnação econômica - baixo poder aquisitivo por isso, muitos jovens, sem perspectivas de trabalho, seguem a trajetória dos pais e avós, ocorrendo irrecuperáveis perdas no âmbito familiar e no espaço de vivência - des(re)territorialização daí os migrantes procurarem locais que mais assemelham aos seus dogmas / realidades, e tentarem, num processo de fechamento e enclausuramento, formar seus territórios, como o Assentamento Santo Hipólito, que abriga famílias que abandonaram o ritmo das migrações no período das safras agrícolas e optaram por viver da subsistência, porém com melhor qualidade de vida. Percebemos também o desenvolvimento de redes de solidariedade entre os migrantes e familiares diante das dificuldades enfrentadas nos locais de trabalho e em Mirabela
Abstract: The temporaries migrations reflect the process of social inequality that prevails in the hidden corners of Brazil, involving the survival of populations of low purchasing power, while the periodic return to the living space (re)create new meanings. This research contemplates reflections on the history of temporaries migrants in Mirabela, county located in the north of Minas Gerais. Our main goal is to know the spatial dimension of these migrations and their working conditions, examining the implications on the territoriality of the space of Mirabela. Thus, we characterized the geographical category place - living space, - connecting it to temporary migration, analyzing the process of settlement of the county, evaluating the socioeconomic- cultural organization of the migrant population and identifying the formation of social networks of migrants and their families. The theoretical referential used contemplated discussions about geographical category place, concepts of temporary migration, identity, employment relationship, de/reterritorialization and social networks. Considering these assumptions, we execute a descriptive exploratory study, using interviews and narratives of migrants life histories, being each one of the twenty fieldworks essential to this research. From the compilation of data, we elaborate maps and chart that show the spatialization of temporaries migrations of the citizens of Mirabela, being these same temporaries migrations also occur in other regions of Minas Gerais and in the states of Bahia, Tocantins, Goiás and Mato Grosso do Sul. In these regions migrants work in the coffee harvest, in coal production, in sugar cane and wood cutting, beyond some of them develop industrial activities during the year in Nova Serrana, county of the state of Minas Gerais, returning to Mirabela only on vacation period and long holidays. We realized that the responsible factors for migrations are the inefficiency of the municipal government to attract investments for the generation of jobs; the neglect of state and federal managers with the north of Minas Gerais counties, specifically Mirabela; the absence of public policies aimed at setting the man on the field, since the majority of the migrant population has few years of study and performing agricultural activities; and the powerlessness of governments in taking care of the interests of migrants workers. In this scene we observe that there is economic stagnation - low purchasing power - therefore, many young people without work perspective follow the path of parents and grandparents, occurring irrecoverable losses in the familiar scope and in the living space, - de/re-territorialization - thence migrants seek to places that most resemble their dogma/realities and attempt in a closing and confining process to form their territories, as the Santo Hipólito Settlement, which shelters families who left the rhythm of migration during the agricultural harvests and opted to live of the subsistence, however with better quality of life. We also realize the development of networks of solidarity between migrants and their families face to the difficulties confronted in the workplaces and in Mirabela
Palavras-chave: Migração temporária: Lugar
Des(re)territorialização
Trabalho
Redes sociais
Temporary migration
Place
De/re-territorialization
Work
Social networks
Migracao interna
Migrantes
Mirabela, MG -- Condicoes economicas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Geografia
Programa: Geografia
Citação: Fonseca, Gildette Soares. Espacialidade das migrações temporárias de Mirabelenses: implicações na territorialidade local. 2009. 148 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12346
Data de defesa: 23-Jun-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gildette Soares Fonseca.pdf6,12 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.