???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12360
Tipo do documento: Dissertação
Título: A velhice e a musculação: um estudo sobre os determinantes de adesão na cidade de Porto Velho
Título(s) alternativo(s): Old age and bodybuilding: a study about determiners of adhesion in the city of Porto Velho
Autor: Teixeira, Tatiane Gomes 
Primeiro orientador: Côrte, Beltrina
Resumo: Nas últimas décadas, os exercícios resistidos (musculação) deixaram de ser uma atividade física destinada apenas a jovens, e se tornaram a atividade mais preconizada para a manutenção da capacidade funcional e independência física durante a velhice, em função dos expressivos ganhos de força e massa muscular e óssea, resultantes desta prática. Como o número de idosos nela inseridos ainda é bastante baixo, este estudo objetivou levantar os determinantes de adesão à prática de musculação entre idosos da cidade de Porto Velho, a partir de uma abordagem qualitativa. Utilizamos como estratégias de investigação uma entrevista semiestruturada e um questionário fechado, aplicados em dois universos geográficos de Porto Velho (7 academias e Espaço Alternativo), nos quais entrevistamos um total de 39 idosos. Os determinantes de adesão mais importantes foram o conhecimento dos benefícios e a indicação médica, e outros fatores também importantes, porém menos que os anteriores, foram tempo livre percebido, hábito anterior de atividade física, acesso à academia, apoio social recebido, autopercepção de saúde e capacidade funcional, e estereótipos do indivíduo sobre a musculação e a velhice. Esses fatores foram influenciados pelo estado conjugal, ter ou não filhos, escolaridade, renda mensal, aposentadoria, tipo de profissão desempenhada ao longo da vida, presença de doenças, capacidade funcional, localização da academia, valores culturais existentes na sociedade sobre a velhice e a musculação, e ter amigos/familiares que praticam musculação. Existem mais limitantes de adesão à musculação do que às atividades físicas em geral, entre idosos, que se traduzem no pouco conhecimento sobre os diferenciais dessa atividade física e nos ainda existentes estereótipos sobre velhice e musculação. Consideramos que a baixa adesão de idosos à musculação se dá porque a atividade ainda não está inserida nos discursos vigentes sobre atividade física e saúde
Abstract: In recent decades, strength training (bodybuilding) is no longer a physical activity for young people only, and has become the most recommended activity for the maintenance of functional capability and physical independence during old age, due to significant gains in strength and muscle and bone mass, as a result of this practice. As the number of elderly included in this practice is still quite low, this study aimed to raise the determiners of adhesion to bodybuilding practice among elderly from the city of Porto Velho, from a qualitative approach. We used as research strategies, a semi-structured interview and a multiple choice questionnaire, applied in two geographic locations of Porto Velho (7 gyms and Espaço Alternativo, a place for physical activities in general), in which we interviewed a total of 39 elderly. The most important determiners of adhesion were the awareness of the benefits and medical advice, and other equally important factors, yet less important than the previous ones, were perceived free time, previous habit of physical activity, access to the gym, received social support, self perception of health and functional capacity, and stereotypes of the individual about bodybuilding and old age. These factors were influenced by marital status, having children or not, schooling level, monthly income, retirement, type of work performed over the life, diseases, functional capacity, location of the gym, existing cultural values in society about old age and bodybuilding, and having friends/relatives who practice bodybuilding. There are more limiting factors for adhesion to bodybuilding than to physical activities in general, among elderly, resulting in little knowledge about differences of this physical activity and in the still existing stereotypes about old age and bodybuilding. We consider that the poor adhesion of elderly to bodybuilding is because the activity is not included in the current discourse on physical activity and health
Palavras-chave: Musculação
Treinamento resistido
Adesão à atividade física
Idosos
Bodybuilding
Strength training
Adhesion to physical activity
Elderlies
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Gerontologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia
Citação: Teixeira, Tatiane Gomes. Old age and bodybuilding: a study about determiners of adhesion in the city of Porto Velho. 2010. 150 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12360
Data de defesa: 16-Sep-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiane Gomes Teixeira.pdf2,28 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.