???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14145
Tipo do documento: Tese
Título: Linguagem da música popular anglo-americana de 1940 a 2009
Autor: Bértoli-Dutra, Patrícia 
Primeiro orientador: Sardinha, Antonio Paulo Berber
Resumo: O objetivo desta pesquisa é desvendar as dimensões de variação linguística que permitem uma caracterização da música popular anglo-americana a partir da observação de letras de música. Para tanto a pesquisa encontrou suporte teórico na Linguística de Corpus (BIBER, 1988; SINCLAIR, 1991; BERBER SARDINHA, 2004), que parte da perspectiva probabilística e funcional da língua, assumindo que as variações linguísticas ocorrem de acordo com seu contexto (FIRTH, 1957; HALLIDAY; HASAN, 1989; HALLIDAY, 1991; HALLIDAY; WEBSTER; 2002). A música popular foi considerada por sua representatividade social (MOORE, 2003; STARR; WATERMAN, 2007) e sua representação textual, as letras, observadas enquanto fonte de investigação linguística. Assim, adotamos a metodologia de análise proposta por Biber (1988), a Análise Multidimensional, que prevê a investigação de textos não apenas a partir de uma característica, mas sob diversas perspectivas representativas de determinadas funções linguísticas. Coletamos um corpus contendo aproximadamente 1.200.000 palavras, advindas de 6.290 letras de música compostas originalmente em inglês. O corpus foi etiquetado em relação às suas características morfossintáticas e semânticas. Essas características e os pacotes lexicais de três palavras (trigramas) mais frequentes no corpus e no inglês geral (corpus Google N-Gram) foram considerados como variáveis de análise e fornecidos ao programa de extração fatorial SPSS. A análise fatorial reduz o enorme número de variáveis, agrupando-as conforme sua co-ocorrência, por meio da identificação das variáveis que se distribuem de forma semelhante. As 97 variáveis iniciais da pesquisa foram agrupadas em 13 variáveis gramaticais, 8 semânticas e 2 de padronização (trigramas). A análise fatorial apresentou três fatores para cada grupo que foram interpretados em sete dimensões diferentes: argumentação versus informação; argumentação e padronização; interação versus descrição; narrativa no passado versus referencial imediato; ações pessoais; emoção e sociedade e referência a música. A análise de letras de música nos eixos dimensionais apresentou o modo como artistas, gêneros musicais e os períodos de tempo se distribuem linguisticamente
Abstract: This research aims at finding the dimensions of linguistic variation in order to categorize Anglo-American popular music, by observing their lyrics. The main theoretical framework for the research is provided by Corpus Linguistics (BIBER, 1988; SINCLAIR, 1991; BERBER SARDINHA, 2004), which views the language from a probabilistic and functional perspective, assuming that linguistic variation occurs according to the context (FIRTH, 1957; HALLIDAY; HASAN, 1989; HALLIDAY, 1991; HALLIDAY; WEBSTER; 2002). Popular music was considered for its social relevance (MOORE, 2003; STARR; WATERMAN, 2007) and its textual representation, the lyrics, considered as a source for linguistic investigation. Thus, we selected Biber s model for a Multi-dimension analysis, which predicts that texts should be analyzed not only taking into account one but several linguistic features so as to determine their variation across linguistic functions. The corpus collected for the study is consisted of approximately 1,200,000 words from 6,290 song lyrics originally written in English. The corpus was tagged for its parts-of-speech features and for its semantic groupings. These features and the most frequent lexical bundles (3-grams) in the corpus and in general English (Google N-Gram corpus) were considered as variables for the factor extraction at the SPSS program. Factor analysis reduces the huge number of variables, grouping them according to their co-occurrence. This procedure is done through the identification of the distribution patterns of variables. The 97 initial variables in our research were grouped into 13 grammar variables, 8 semantic variables, and 2 pattern variables (3-grams). Factor analysis resulted in three factors for each of those groups. From their interpretation seven different dimensions emerged: argumentative versus informative; argumentative and pattern; interactive versus descriptive; past narratives versus immediate context; personal acts; emotion and society; and musical manifestation. The analysis of song lyrics on the dimensional scale showed how singers and bands, musical styles and the decade of the recordings are closer or more distant to each other in linguistic terms
Palavras-chave: Musica popular anglo-americana
Corpus (Linguistica)
Letras de musicas (Musica popular)
Lingua inglesa -- Variacao -- Estados Unidos
Lingua inglesa -- Variacao -- Inglaterra
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Bértoli-Dutra, Patrícia. Linguagem da música popular anglo-americana de 1940 a 2009. 2010. 286 f. Tese (Doutorado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14145
Data de defesa: 24-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Patricia Bertoli Dutra.pdf4,94 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.