???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14788
Tipo do documento: Dissertação
Título: A imagem de José Dias no discurso de Dom Casmurro
Autor: Siqueira, Lilian Aparecida Valverde
Primeiro orientador: Oliveira, Maria Rosa Duarte de
Resumo: Este estudo tem por objetivo investigar a presença da personagem José Dias na arquitetura de Dom Casmurro de Machado de Assis, sob a perspectiva de ser ela não apenas coadjuvante, mas duplo autoral do casmurro nesse romance operístico, por meio da interferência de seu discurso direto, seja enquanto determinante da ação de Bentinho, seja enquanto força ativa na memória do autor e narrador casmurro. Essa força dramática da obra, sustentada sobre estratégias retóricas alternadas entre o contar e o mostrar (Booth), é também a responsável pelo fluxo contínuo do diálogo interior que permeia Dom Casmurro, inserindo-o no quadro dos romances polifônicos, segundo a concepção de Bakhtin. Para atingirmos essa meta de redesenho da imagem do agregado José Dias, partimos da metanarrativa, explícita nos dois capítulos inicias do livro, a fim de demonstrarmos o cenário da ópera construída por Casmurro e que cumpre a função de prólogo para a narrativa. No segundo capítulo da dissertação, levantamos alguns estudos críticos referentes a Dom Casmurro, especialmente aqueles que se concentraram sobre a figura do agregado, personagem que tem sido relegada a um papel secundário pela fortuna crítica da obra. Nos terceiro e quarto capítulos, finalmente, pudemos nos concentrar na análise propriamente dita e aí focamos a força dos discursos diretos de José Dias, que se constituíram em molas propulsoras da ação de Bentinho e, ao mesmo tempo, continuaram a ressoar na memória e na escritura autobiográfica de Casmurro. No entanto, as mesmas interferências discursivas de José Dias acabaram se constituindo em provas diretas da estratégia simulativa de Casmurro, que fez da representação dos discursos do agregado na sua autobiografia uma arma de persuasão do leitor em prol de sua versão sobre os fatos narrados. Ao final, obtivemos a visão de um verdadeiro romance operístico, que se constrói por meio de camadas de duplos dentro de outros duplos, criando um jogo de ilusão ótica e de inacabamento próprios do gênero romanesco na concepção de Bakhtin, isto é, romance como a casa do homem que fala
Abstract: The subject of this work is investigate the presence of the character José Dias at the construction of Dom Casmurro by Machado de Assis, from the point of view that it is not only a co-star but even an implication of Casmurro in this opera romance through the interference of his direct speech, while determining the action of Bentinho under the active influence inside the mind of the author and narrator casmurro. The dramatic strengh of the work supported by rhetoric strategies alternated between the showing and telling (Booth) is even responsible for the continuous flow of Dom Casmurro`s inside dialogue< inserting it into polyphonic romances, according to bakhtin theory> to reach this goal of constructing again the image of the lodger Josè dias< starting from metanarrativa explicit in the first and second chapters of the book to show the opera scenery built by Casmurro to work as a prologue for the narrative. At the second chapter of the lecture some critical studies about dom casmurro were discussed, specially those around the logger< character that has been put as secondary, in view of the critical wealth of the work. Finally. at the third and fourth chapters, the strengh of direct speeches of joose dias came up as drive springs to bentinho s action and at the same time they kept alive in mind and lecture of casmurro. However the same speech inteferences of strategy, that changed the lodger s speech in favor of his convictions. At the end, in view of the studies, it is a true opera romance that was constructed through layers of doubles inside other doubles creating a game of optical illusion and unfinished thing according to bakhtin s vewpoint of romance, this is a romance like the man s house that speak
Palavras-chave: Machado de Assis
José Dias
Discurso direto
Dialogia
Machado de Assis
Jose Dias
Assis, Machado de 1839-1908 -- Dom Casmurro -- Critica e interpretacao
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Literatura
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Siqueira, Lilian Aparecida Valverde. A imagem de José Dias no discurso de Dom Casmurro. 2006. 90 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14788
Data de defesa: 14-Jun-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lilian Aparecida ValVerde Siqueira.pdf302,81 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.