REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/14916
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorPaiva, Natascha Gomes-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4210331J5por
dc.contributor.advisor1Junqueira, Maria Aparecida-
dc.date.accessioned2016-04-28T19:59:19Z-
dc.date.available2009-11-04-
dc.date.issued2009-09-29-
dc.identifier.citationPaiva, Natascha Gomes. Lirismo verbal e virtual: travessia de sentidos. 2009. 137 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/14916-
dc.description.resumoO tema de investigação desta dissertação é o lirismo erótico verbal e virtual em sonetos de Florbela Espanca (1894 1930) e nos versos/poemas digitais de Rui Torres (1973). Os sonetos foram extraídos da obra Poemas Florbela Espanca, de Florbela Espanca e organização de Maria Lúcia Dal Farra e os versos/poemas digitais Amormundo, ou a vida, esse sonho triste , do endereço eletrônico www.telepoesis.net, de Rui Torres. O objetivo é analisar o lirismo nas produções poéticas de ambos os poetas, apontando para as semelhanças e diferenças que as duas formas líricas manifestam. A questão-problema da pesquisa foi a seguinte: até que ponto existe uma fusão entre o lirismo erótico verbal de Florbela Espanca e o lirismo erótico virtual de Rui Torres? Ou melhor, pressupondo que a poesia de Florbela Espanca produz uma voz lírica erótica, e a poesia de Rui Torres, uma voz lírica virtual, pode-se dizer que a poesia de Torres dialoga com o erotismo de Florbela? Para nortear a investigação, foram selecionadas as hipóteses: Rui Torres recupera virtualmente, em seus poemas, procedimentos poéticos do lirismo erótico verbal florbeliano, concretizando um diálogo com a poesia de Florbela Espanca; Rui Torres, ao fundir seu lirismo ao de Florbela, redimensiona o lirismo florbeliano e revela potencialidades líricas do meio virtual. A fundamentação teórico crítica apóia-se nos estudos de especialistas desta poeta portuguesa, como Maria Lúcia Dal Farra, nos estudos sobre o poético e o erótico de Georges Bataille e Octavio Paz, em estudiosos do meio digital e literário como Lúcia Santaella e Joan Campás. Entre as conclusões, ressalta-se que a sensualidade, em ambos os poetas, é metaforicamente representada, impulsionando o percurso do eu erótico. O discurso poético se manifesta a favor da representação e fruição do desejo e do prazerpor
dc.description.abstractThe investigation subject of this dissertation is the configuration of erotic verbal lyrism and erotic virtual lyrism based on reflection sonnets by Florbela Espanca (1894 1930) and digital verses/poems by Rui Torres (1973). The sonnets were selected from Poemas Florbela Espanca, by Florbela Espanca and organization by Maria Lúcia Dal Farra and the digital verses/poems Amor-mundo, ou a vida, esse sonho triste from the electronic address www.telepoesis.net, by Rui Torres. Our purpose is to analyses the lyrism produced by both authors, indicating likeness and differences that the two lyrical forms manifests. The research problem-question was: is there a fusion between erotic verbal lyrism produced by Florbela Espanca and the erotic virtual lyrism produced by Rui Torres ? Or even better, assume that Florbela s poetry produces a erotic lyrical voice, and the Rui Torre s poetry, a virtual lyrical voice, we can tell that Torre s poetry dialogues with the Florbela s eroticism ? To conduct the investigation were selected the hypothesis: Rui Torres make use of in a virtual way, in his poems, poetics procedures from erotic verbal lyrism florbeliano, developing a dialogue with Florbela Espanca poetry; Rui Torres, in the moment he establish a fusion between his lyrism and Florbela s, extended the florbeliano lyrism and reveal lyrical potency from the virtual environment. The critic and theorist are based on the specialist studies from the portuguese poet, like Maria Lúcia Dal Farra, erotic and poetic studies by Georges Bataille and Octavio Paz, researches from the literary and digital environment like Lúcia Santaella and Joan Campás. Among conclusions, stand out that sensuality, in both poets, is metaphorically represented, impelling the course from the erotic voice. The poetic speech manifests advocate of the representation and fruition from desire and pleasureeng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/31231/Natascha%20Gomes%20Paiva.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentLiteraturapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literáriapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLirismopor
dc.subjectPoetryeng
dc.subjectLyrismeng
dc.subjectEroticismeng
dc.subjectCiberliteraturaeng
dc.subjectEspanca, Florbela -- 1895-1930por
dc.subjectTorres, Rui -- 1973-por
dc.subjectErotismo na literaturapor
dc.subjectPoesia eroticapor
dc.subjectPoesia -- Recursos de redes de computadorespor
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADApor
dc.titleLirismo verbal e virtual: travessia de sentidospor
dc.typeDissertaçãopor
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Natascha Gomes Paiva.pdf4,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.