???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15496
Tipo do documento: Dissertação
Título: Terapia comunitária: bases teóricas e resultados práticos de sua aplicação
Título(s) alternativo(s): Commnunty therapy: theoric bases and its practical results
Autor: Luisi, Liz Verônica Vercillo
Primeiro orientador: Macedo, Rosa Maria Stefanini de
Resumo: A Terapia Comunitária (TC), criada e difundida pelo psiquiatra cearense, ADALBERTO BARRETO, é uma prática terapêutica que funciona como espaço comunitário de expressão e escuta do sofrimento, originado por conflitos pessoais, familiares e sociais, de pessoas que vivem em comunidades marcadas por grande desigualdade social; razão pela qual não têm fácil acesso aos recursos de saúde mental a que deveriam ter direito. A TC favorece a dimensão terapêutica do próprio grupo, promovendo a vida e mobilizando recursos e competências de indivíduos, famílias e comunidades. Valoriza a herança cultural e o saber promovido pela experiência de vida de cada um, permitindo a formação de redes sociais solidárias. A TC tem se mostrado uma poderosa ferramenta para o atendimento de grandes demandas, na área da saúde e da educação, diante de desafios como a violência, o alcoolismo, o abuso de substâncias químicas, problemas de saúde mental, entre muitos outros. Atualmente, em todo o Brasil, existem mais de oito mil terapeutas comunitários. O grande interesse de diferentes profissionais por essa formação, aliado à força de resultados que a TC possibilita, mobilizou a escolha do tema como centro da presente dissertação. Partindo de uma experiência que foi pioneira na cidade de São Paulo, entre 2002 e 2003, o interesse deste trabalho está em possibilitar a compreensão dos significados atribuídos à Terapia Comunitária por participantes dessa experiência, além de construir uma sistematização teórica básica levando em consideração os principais conceitos envolvidos: comunidade, substratos teóricos da TC, questões de contexto (vulnerabilidade e risco), assim como, dar uma clara explicação do processo da realização terapêutica. Utilizou-se o método de pesquisa qualitativa, com entrevistas semi-estruturadas e, como referencial, o enfoque narrativo e a reconstrução de significado. Foram entrevistadas cinco pessoas, cujos depoimentos são apresentados como ilustração de casos realizados da referida terapia, em uma comunidade da região metropolitana oeste da cidade de São Paulo. A análise qualitativa mostra significados atribuídos à TC, como grande mobilização coletiva solidária, melhor enfrentamento das dificuldades cotidianas, maior facilidade em tomar decisões e melhoria na qualidade das relações profissionais
Abstract: The Community Therapy (TC), created and spread out by it s founder, the Brazilian psychiatrist from Ceará, ADALBERTO BARRETO, is a therapeutic practice that offers community space for the expression of suffering, from personal, social and family conflicts, specially for people of communities characterized for great social inequality; main reason they don t have easy access to mental health services they have the right to. The TC intends to favor the group s own therapeutic dimension, promoting life and the mobilization of resources and personal, family and community abilities. The cultural heritage and the knowledge that comes from daily life is valued, which permits the formation of social solidarity networks. TC has shown as a powerful tool of attendance of great demands in the areas of health and education, especially those involving challenges as violence, alcoholism, substance abuse, mental health problems and many others. Today, all over Brazil, there are more than eight thousand community therapists. The huge interest from different professionals for this formation, plus the strength of the results from its practice was the main reason to choose it as the subject of this thesis. Starting from a pioneer experience in the city of São Paulo, between 2002 and 2003, the interest for this research, besides the possibility to understand the meanings given to the Community Therapy by the people who were part of it, is to built a basic theoretical systematization considering the main concepts involved: community, TC´s theoretical substrata, issues of context (vulnerability and risk), and a clear explanation of the therapeutic practice and it s process. The method used was the qualitative research, with semistructured interviews and, used as reference the narrative approach and the reconstruction of new meanings. Five people were interviewed, and what they said is presented as TC examples that took place at a community in the west part of São Paulo s metropolitan area. The qualitative analysis shows the different meanings given to TC, as great solidarity community mobilization, the ability to deal better with the daily difficulties, easy choice making and better quality at professional relationships
Palavras-chave: Psicologia clínica
Pensamento sistêmico
Resiliência
Community therapy
Communities
Clinical psychology
Sistemic thought
Resilience
Comunidade
Psicologia comunitaria
Terapia comunitaria
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Luisi, Liz Verônica Vercillo. Commnunty therapy: theoric bases and its practical results. 2006. 231 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15496
Data de defesa: 11-Jul-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao LIZ VERONICA VERCILLO LUISI.pdf1,85 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.