???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15568
Tipo do documento: Tese
Título: Educação inclusiva: Por um devir minoritário em uma escola para todos
Autor: Andrade, Valéria Silva Freire de
Primeiro orientador: Rolnik, Suely Belinha
Resumo: Este trabalho procura entender a constituição da escola inclusiva em suas relações com as forças sociais, políticas e econômicas que a atravessam e a compõem, bem como investigar as possibilidades de produção de novas formas de subjetivação suscitadas por essa proposta. Nesse sentido o espaço educacional é tomado em sua dimensão paradoxal, uma vez que é um espaço privilegiado tanto para a produção e invenção de pensamento, de aprendizagens e de formas de vida, quanto para a reprodução e repressão de formas de pensar e de existir. Engendrada nesse contexto, a escola inclusiva traz em si todos os paradoxos e conflitos suscitados na e pela oscilação das forças que estão em jogo nos processos de subjetivação na sociedade contemporânea. Assim sendo, no decorrer do trabalho, são apontadas algumas armadilhas que operam na constituição da escola inclusiva no sentido de manter as formas discriminadoras e classificatórias presentes na educação e na sociedade, bem como as possibilidades de resistência às formas excludentes e segregadoras trazidas por essa proposta. Para isso, o trabalho alia o método cartográfico com o pensamento de autores filiados à Filosofia da Diferença. Dessa forma são utilizados depoimentos de pessoas envolvidas com a proposta de inclusão, trechos de observação registrados em meu diário de campo, as formulações de Deleuze sobre literatura menor transpostas para o campo educacional e o conceito de corpo vibrátil construído por Suely Rolnik, dentre outros. Por fim, afirma-se o eixo que norteia a constituição da escola inclusiva uma escola para todos como um princípio potente no sentido de suscitar um devir minoritário nas escolas ao dissolver os dualismos e conflitos existentes entre as noções de normal/normal, homem/mulher, preto/branco, incluído/excluído
Abstract: This essay aims at understanding the constitution of the inclusive school in its relations with the social, political and economic forces which traverse and integrate it, as well as investigate possibilities of production of new forms of subjectiveness ensued by this proposal. Herein the educational environment is taken in its paradoxal dimension, once it is a privileged medium for the production and invention of thoughts and ways of learning and living, but also for the reproduction and repression of forms of thinking and existing. Once embedded in this context, the inclusive school bears all the paradoxes and conflicts caused by and resulting in the oscillation of forces which influence the processes of subjectivenesss in contemporary society. Thus, some of the entrapments which operate in the constitution of the inclusive school with the intention of maintaining classificatory and discriminatory forms existing in education and society as well as possibilities of resisting excluding and segregating forms brought by this proposal are shown herein. In order to do that, this essay conjugates the cartographic method with the thought of authors in consonance with the Philosophy of Difference. Thus, statements of people involved in the inclusion proposal, observational extracts from my field work journal, Deleuze s claims on minor literature transferred to the educational field and the concept of vibrational body concocted by Suely Rolnik have been used, among others. Finally, the axis which directs the constitution of the inclusive school a school for all- as a powerful principle in the sense of awakening a minor becoming (devir) in schools while dissolving the dualisms and conflicts which exist in notions of normal/ abnormal, man/ woman, black/ white, included/ excluded, is affirmed
Palavras-chave: escola inclusiva
inclusão social
subjetividade
contemporaneidade
inclusive school
social inclusion
subjectivity
contemporaneity
Educacao inclusiva
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Andrade, Valéria Silva Freire de. Educação inclusiva: Por um devir minoritário em uma escola para todos. 2007. 100 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15568
Data de defesa: 11-May-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Valeria S F Andrade.pdf461,28 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.