???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15640
Tipo do documento: Tese
Título: Em busca da subjetividade transcendental
Autor: Carvalho, Margareth Maria Mendes
Primeiro orientador: Rolnik, Suely Belinha
Resumo: Esta tese é a tentativa de se construir uma lógica da subjetividade moderna. Para tanto, fui buscar na filosofia imagens de pensamento, imagens dogmáticas e imagens livres que deram origem a uma subjetividade estrelar, a uma subjetividade cutânea e a uma subjetividade da profundidade. As obras de Gilles Deleuze e Félix Guattari transformaram-me de uma mera estudante acadêmica a uma topógrafa das linhas infinitas de pensar e entender a vida. Criei uma lógica afetiva e criativa com estes pensadores, e deste agenciamento brotaram idéias expressivas, como liberdade e pensamento. Fui tecendo um caminho entre caminhos, colhendo blocos de sensações e na experiência com o novo, com a turbulência, com as forças do caos, inventei novas idéias e uma nova maneira de viver. Quando a fenda se abre em uma subjetividade, ou somos imersos no vazio, ou sucumbimos a estas forças do vazio, ou até mesmo colhemos uma centelha de vida. O destino de uma subjetividade transcendental é escrito com cores, ritmos, imagens que vêm do fundo do tempo, que vêm de uma natureza primeira, uma natureza caótica e sem lei. É o destino daqueles que fizeram a experimentação do inconsciente, uma experimentação trágica e desesperada, mas que resiste a um destino imposto por formas já estruturadas
Abstract: This thesis is an attempt to build up a logic of modern subjectivity. For this I searched in philosophy thought images, dogmatic and free images, which generated a stared subjectivity, a coutaneous subjectivity, a subjectivity of the depth. The works of Gilles Deleuze and Félix Guattari changed myself and took me from being a mere academic student to become an infinite line s topographer functioning to think and understand life. I tried to flee from a rational logic of thinking and found an affectionate logic of experimentation with such thinkers; from this assemblage sprouted ideas like freedom and thought. I went on weaving a Path among Paths, gathering blocks of sensations, and while experimenting the new, and merging myself with chaos forces, I invented new ideas and a new mode of living. When the Crack up opens itself into a subjectivity, we are either immersed in the void or given ourselves up to these void forces, or we are even able to reap a spark of life. The destiny of a transcendental subjectivity is written with colors, rhythms, images which come from times depth, which come from a First Nature, a chaotic nature without any law. It is the destiny of the ones who attempted to endure an experimentation with the unconscious, a desperate and tragic experimentation; however, it is the experimentation which resist to a destiny imposed by already structured forms
Palavras-chave: idéias
liberdade
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Carvalho, Margareth Maria Mendes. Em busca da subjetividade transcendental. 2000. 167 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15640
Data de defesa: 30-Mar-2000
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_62441.pdf498,01 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.