???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15700
Tipo do documento: Tese
Título: Instituições e dispositivos institucionais: processos de subjetivação e seus efeitos
Autor: Francisco, Ana Lúcia 
Primeiro orientador: Rolnik, Suely Belinha
Resumo: Os fatos, as idéias, os pensamentos, as invenções podem ser relatados ou escritos de diferentes maneiras, cabendo a nós leitores ou expectadores lhes dar uma determinação versão. A versão pode ser a "oficial", aquela que foi instituída como a de maior credibilidade, aquela que na sua propagação encontrou vários lugares para se alojar e se manter por ressonâncias; mas também pode haver uma sub-versão, que não só questiona a "oficial", mas aponta para outros possíveis naqueles fatos, naquelas idéias e naquelas invenções. É nesse contexto que se situa este trabalho: nosso objetivo foi o de pensar as organizações,as instituições que elas engendram e os dispositivos que lhes servem de apoio, mas não em seu aspecto formal e sim adotando como perspectiva a leitura de micro processos, que mesmo quando não relevados, contaminam e condicionam a versão oficial. Buscamos pensar as organizações como máquinas (que em nada se assemelha a mecânica), conectadas a outras máquinas (técnicas, sociais, econômicas, políticas), que expressam, em seu modo de funcionamento, os agenciamentos que lhes serviram de tessitura. Para esta reflexão, tomamos como referência a análise de alguns aspectos do dispositivo Estatuto da Criança e do Adolescente, que ao nosso ver, por não serem trabalhados como redes, acabam por naturalizar situações consideradas excepcionais, legitimando o que, em seus princípios, deveriam evitar; tentamos avaliar os efeitos desses processos na organização judiciária, questionando o papel do desejo enquanto potencial de mutação e de invenção de outras formas de viver e a dimensão ética que isto envolve. Com este trabalho, esperamos contribuir para um redimensionamento das organizações, sobretudo quando consideramos que suas características e modos de funcionamento remontam às sociedades disciplinares, o que estamos em vias de deixar ou já deixamos de ser
Palavras-chave: Instituicoes sociais
Subjetividade
Estabelecimentos
Organizacoes
Psicologia Clinica
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Francisco, Ana Lúcia. Instituições e dispositivos institucionais: processos de subjetivação e seus efeitos. 2000. 126 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15700
Data de defesa: 15-Feb-2000
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ana lucia francisco.pdf486,8 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.