???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16326
Tipo do documento: Tese
Título: Indisciplina em sala de aula: posicionamento dos professores e avaliação de uma proposta de formação
Autor: Bocchi, Ketney Cristine Bonfogo
Primeiro orientador: Moroz, Melania
Resumo: Tendo como referência a abordagem comportamental, que preconiza a análise funcional da ocorrência da indisciplina na sala de aula, a presente pesquisa teve como objetivos a detecção do posicionamento sobre indisciplina para um grupo de professores e a aplicação de uma proposta de formação a fim de levá-los a analisar a indisciplina em sala de aula de maneira funcional. A pesquisa foi desenvolvida em uma escola estadual na zona sul de São Paulo, contando com 13 professores de 1ª a 4ª série como participantes. Foram obtidos dados por meio de observação em sala de aula, entrevista coletiva e questionário. A proposta de formação foi realizada durante o Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC) em nove sessões, cada uma com aproximadamente 30 minutos de duração. Foram analisados os dados relativos ao posicionamento dos professores sobre indisciplina em sala de aula (concepção de indisciplina, quais comportamentos são considerados indisciplina, razões da sua ocorrência, formas de atuação frente a tais comportamentos e possíveis sugestões). Dentre os resultados, destaca-se o descompasso entre o discurso dos participantes e suas ações em sala de aula: os participantes afirmam como sendo indisciplina desde comportamentos vocais (conversas, gritos...) e brincadeiras motoras até comportamentos agressivos e destrutivos; no entanto, se forem considerados os dados de observação em sala de aula, quando se detectou alta freqüência de conversa e algumas movimentações, os professores não agem como se considerassem tais comportamentos como indisciplina, sendo que nas raras ocorrências de agressão (verbal e física) leve a colega, os professores agem demonstrando considerá-los como indisciplina, de forma coerente com o afirmado. Também se destaca a exclusão do próprio professor das explicações sobre a ocorrência da indisciplina: os participantes fornecem explicações psicologizantes e sociologizantes, em detrimento de aspectos referentes à sua atuação, sendo que informações da mesma natureza apareceram nas sugestões para alterar a ocorrência de tal fenômeno, já que estas focam principalmente aspectos que independem da atuação do professor. Ainda, embora a solução para a ocorrência de tal fenômeno esteja em instâncias estranhas ao ambiente de sala de aula, em ocorrendo comportamentos de indisciplina em sala de aula, agem no sentido de suprimi-los, evidenciando que tal função é atribuída a si mesmos, em vez de à direção ou aos pais dos alunos. Em relação à proposta de formação, realizou-se a comparação do desempenho dos participantes no Pré e Pós Testes a fim de avaliar o efeito produzido. Os resultados do Pré e Pós Testes evidenciam alterações pontuais na direção do uso da análise funcional pelos participantes, no entanto, elas são insuficientes para afirmar que eles passaram a analisar funcionalmente a ocorrência da indisciplina em sala de aula. Também, avaliou-se a aceitação dos participantes e as condições institucionais oferecidas em relação à proposta realizada. Quanto à aceitação da proposta, foram considerados aspectos positivos o uso de episódios descritivos de situações reais e as dinâmicas de grupo utilizadas; foram considerados negativos a atividade escrita e algumas estratégias utilizadas pela pesquisadora. Na discussão, além de abordar aspectos relativos ao posicionamento dos professores sobre a indisciplina em sala de aula, refletiu-se sobre as possibilidades de realização de uma proposta de formação desenvolvida nas condições oferecidas pela área da educação
Abstract: Having as point of reference the behavioural approach, which recommends the functional analysis of indiscipline in the classroom, the objectives of this research were detecting the standpoint from which a group of teachers considered indiscipline and applying an educational project so as to lead them to analyze indiscipline in the classroom functionally. The research was conducted in a state school located in the south zone of the city of São Paulo, Brazil, and involved the participation of 13 teachers of the third and fourth years of elementary school. Data was obtained by means of classroom observation, collective interviews and questionnaires. The educational project was implemented during the Collective Pedagogic Work Period, comprising 9 sessions, each of them lasting 30 minutes approximately. The data under analysis included the points of view of teachers concerning indiscipline in the classroom (their concept of indiscipline, the kind of behaviour that should be considered as indiscipline, the causes of indiscipline, the courses of action to be taken when confronted with such behaviour, and possible suggestions). From the results obtained, the asymmetry between the discourse of the participants and their course of action in the classroom was very noticeable: the participants considered indiscipline vocal behaviour (such as talking and shouting), play involving movement, as well as aggressive and destructive behaviour. Despite that, when taking into account the data collected during classroom observation which showed high incidence of talking and some physical movement, the teachers did not act as if they considered such events indiscipline; besides that, in the rare events of light (verbal and physical) aggression to class peers, the teachers action showed they saw such events as indiscipline, an attitude coherent with what they had declared. It is also noticeable that teachers exclude themselves when providing explanations about the causes of indiscipline: participants provide psychologically and sociologically-based explanations, leaving aside aspects related to their performance; moreover, similar information appeared in the suggestions on how to prevent indiscipline, which in turn focus on aspects that do not depend on teacher action. Yet, although the solution to indiscipline may be in aspects external to the classroom environment, when indiscipline occurs in the classroom, the teachers act so as to eliminate it, which shows that they attribute such role to themselves and not to the school principal or the students parents. Regarding the educational project, a comparison was made between the performance of participants in Pre-Tests and Post-Tests so as to evaluate the effects produced. The results of Pre-Tests and Post-Tests show specific changes in the way functional analysis was used by participants; however, results provided insufficient evidence that participants had adopted a functional analysis of indiscipline in the classroom. The participants acceptance of the project and the institutional conditions were also analysed. As for the acceptance of the proposal, the positive aspects included the use of descriptive episodes of real life situations, and the group dynamics used. Written activities and some strategies used by the researcher were considered negative. In the final discussion presented in this thesis, in addition to dealing with aspects related to the teachers points of view concerning indiscipline in the classroom, there was a reflection about the possibility of developing an educational project for the conditions offered by the educational area
Palavras-chave: Indisciplina
Análise funcional
Formação de professores
Análise do comportamento
Behaviorismo radical
Indiscipline
Functional analysis
Teacher education
Behaviour analysis
Radical behaviourism
Avaliacao de comportamento
Disciplina escolar
Professores -- Formacao profissional
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação
Citação: Bocchi, Ketney Cristine Bonfogo. Indisciplina em sala de aula: posicionamento dos professores e avaliação de uma proposta de formação. 2007. 200 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16326
Data de defesa: 9-Oct-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ketney Cristine Bonfogo Bocchi.pdf535,1 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.