???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1818
Tipo do documento: Dissertação
Título: Sichukä Jiakädö (nenê, vem tomar banho): uma análise de um rito de proteção Ye kuana e da tentativa de apropriação no ritual do batismo católico
Autor: Ferreira, Eleusa Socorro do Carmo 
Primeiro orientador: Soares, Afonso Maria Ligório
Resumo: A presente dissertação averigua em que direções estão sendo construídos os intercâmbios culturais entre povo Ye kuana, catolicismo e sociedade venezuelana. Busca compreender a dinâmica dos encontros culturais; superar a velha leitura da sociedade ocidental e indígena como totalidades fechadas, saindo do binarismo, e identificar o sincretismo religioso nos ritos Sichukä Jiakädö e Batismo Inculturado. Com a finalidade de compreender a dinâmica interna do processo de construção sincrética na sociedade Ye kuana, analisa dois ritos: Sichukä Jiakädö e Batismo Inculturado. A interculturalidade é uma realidade que acompanha os Ye kuana ao longo de sua história, e o contato com mundos diferentes fez da sociedade Ye kuana, uma sociedade híbrida. Essa realidade suscitou as seguintes questões: Por meio de qual representação simbólica os Ye kuana interpretaram o contato? A introdução de elementos criollos na sociedade Ye kuana representa perda de identidade ou ye kuanização de elementos criollos? No contato com o catolicismo, quais elementos estão sendo intercambiados? Apoiada na obra Pacificando do branco; cosmologia do contato no Norte-Amazônico, organizada por Albert Bruce e Alcida Rita Ramos, e na obra Deus na aldeia; missionários e mediação cultural, organizada por Paula Montero, procura comprovar que os Ye kuana interpretaram o contato a partir da relação de oposição entre Wanadi e Odo sha; que os elementos criollos presentes na sociedade Ye kuana representam a ye kuanização de elementos criollos; que o rito Sichukä Jiakädö e o rito do Batismo Inculturado expressam o processo de apropriação simbólica entre tradição Ye kuana e catolicismo. Como recurso metodológico, traça um caminho a meio termo entre Lévi-Strauss e Geertz; privilegia os depoimentos dos Ye kuana e das missionárias, como também os anos de convivência que a autora teve com os Ye kuana. A partir do desenvolvimento dos capítulos, conclui-se que o hibridismo presente na sociedade Ye kuana foi construído a partir de dois movimentos: de dentro para fora (ye kuanização) e de fora para dentro (inculturação)
Abstract: This current essay investigates in what directions are being built the cultural exchanges between Ye kuana people, Catholicism and Venezuelan society. Trying to understand the dynamics of cultural encounters, to surpass the old comprehension of the Western and Indigenous societies as closed totalities that come out the binarism and to identify the religious syncretism in the Sichukä Jiakädö and incultureted Baptism rites. With the aim of understanding the internal dynamics of the syncretics construction process on the Ye kuana society, it analyzes two rites: Sichukä Jiakädö and the Incultureted Baptism. The interculturality is a reality that accompanies the Ye kuana through their history and the contact with different worlds have made the Ye kuana society a hybrid society. The following questions arose from his reality: On what symbolic representations the Ye kuana interpreted the contact? The introduction of criollo elements in the Ye kuana society represents the loss of identity or ye kuanization of criollo elements? In contact with the Catholicism which elements are being exchanged? Based on the book Pacificando do branco. Cosmologia do contato no Norte-Amazônico, organized by Albert Bruce and Alcida Rita Ramos and the book Deus na aldeia. Missionários e mediação cultural, organized by Paula Montero, it tries to prove that the Ye kuana interpreted the contact on the opposing relationship between Wanadi and Odo sha; the criollo elements that exist on the Ye kuana society represent the ye kuanization of the criollo elements; the Sichukä Jiakädö rite and the Incultureted Baptism rite express the process of symbolic appropriation between Ye kuana tradition and Catholicism. As methodological resource it makes a midway between Levi-Straus and Geertz; emphasizing Ye kuana and missionary sisters testimonials as well as the years the author has experienced with the Ye kuana. From the development of the chapters we conclude that the hybridism from the Ye kuana society was built on two movements: from the inside out (ye kuanization) and from outside (inculturation)
Palavras-chave: Interculturalidade
Hibridismo
Identidade
Povo Ye kuana
Ritos batismais
Interculturality
Hybridism
Identity
Ye kuana people
Baptism rites
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Ferreira, Eleusa Socorro do Carmo. Sichukä Jiakädö (nenê, vem tomar banho): uma análise de um rito de proteção Ye kuana e da tentativa de apropriação no ritual do batismo católico. 2011. 144 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1818
Data de defesa: 30-Jun-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Eleusa Socorro do Carmo Ferreira.pdf1,15 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.