Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18233
Tipo do documento: Dissertação
Título: Le Livre e o Sintext: a simulação do sonho de Mallarmé através da poética digital de Pedro Barbosa
Título(s) alternativo(s): Le livre and the Sintext: the simulation of Mallarmé s dream through the digital poetics of Pedro Barbosa
Autor: Fajardo, Luís Cláudio Costa 
Primeiro orientador: Petry, Luís Carlos
Resumo: O projeto de dissertação, Le Livre e o Sintext : A simulação do sonho de Mallarmé através da Poética Digital de Pedro Barbosa, pretende evidenciar a relação existente entre duas obras distantes no tempo, porém íntimas em seus ideais poéticos: a obra inacabada de Mallarmé conhecida como Le Livre , idealizada no século XIX e o sintetizador de textos em meio digital, o Sintext , projeto antológico da ciberliteratura, concebida por Pedro Barbosa e José Manuel Torres em 2001. Acredita-se que o poema, Um lance de dados , obra-prima de Mallarmé, tenha sido a experiência poética mais próxima do Livre . Tal poema é, antes de tudo, um processo poético, em que os versos, distantes uns dos outros e impressos com diversos estilos tipográficos, sugerem uma leitura não-linear e infinita, permitindo várias entradas e saídas para o leitor. Portanto, a pesquisa aborda inicialmente a evolução da ciberliteratura, a partir do paradigma do hipertexto, passando pelas poéticas digitais cíbridas, a literatura ergódica, até enfocar as manifestações literárias geradas por computador: a poesia digital, a literatura generativa e a hiperficção, conforme tipologia proposta por Pedro Barbosa. Neste percurso, são citados autores como Jay David Bolter, George Landow, Jacques Derrida, Lev Manovich, Lúcia Santaella, Giselle Bielguelman, Janet Murray, Aspen Arseth, Pedro Barbosa, Chris Funkenhouser, Rui Torres e Jorge Luiz Antônio. A dissertação prossegue através de uma apresentação da obra poética do poeta francês, e propõe uma análise comparativa entre os pontos coincidentes entre o Sintext e o Livre . Neste contexto foram destacados comentários dos autores Maurice Blanchot, Jacques Scherer, Arlindo Machado, Octavio Paz, além de outros autores já citados. O projeto culmina com uma experimentação poética em meio digital, na qual o poema Um lance de dados de Mallarmé será submetido a um motor textual semelhante ao Sintext. O processo realizado através de uma operação combinatória com os versos do poema, permitirá infinitas possibilidades recombinantes de tais versos, ampliando o sentido da obra e, simulando através das poéticas digitais, o livro, múltiplo e infinito, um dia idealizado por Mallarmé
Abstract: The project of dissertation Le Livre and the Sintext : The simulation of Mallarmé s dream through the digital poetics of Pedro Barbosa intends to evidence the connection between these two works, apart in time line but very intimate considering their poetic ideals: the unfinished Mallarmé s work Le Livre , ideated on XIX century and the digital text synthesizer, Sintext , anthological cyberliterary project, conceived by Pedro Barbosa and Manuel Torres in 2001. Mallarmé s masterpiece, the poem Dice Thrown Never Will Annul Chance , is probably the closest poetic experience of the Livre . This poem is, first of all, a poetic process, which the verses, distant one from the other and printed in various typefaces lead to a not lineal and limitless reading that offers the reader many entries and exits. The research approaches, at first, the development of cyber literature from hypertext s paradigm by going trough the multimedia digital poetics, the ergodic literature until focusing literary occurrences generated from a computer: the digital poetry, the generative literature and the hyperfiction, according to Pedro Barbosa´s proposal. In this trajectory, authors like Jay David Bolter, George Landow, Jacques Derrida. Levi Manovich, Lúcia Santaella, Giselle Bielguelman, Janet Murray, Aspen Arseth,Pedro Barbosa, Chris Funkenhouser, Rui Torres e Jorge Luiz Antônio are related. The dissertation proceeds with a presentation of the French poet s poetic work, and it proposes a comparison between the Sintext and the Livre , by coming into view the coincident points between these works, with the support of the work of the authors Maurice Blanchot , Jacques Scherer, Arlindo Machado, Octavio Paz, beside the others before mentioned. The climax of the project is a poetic experimentation in a digital medium wich Mallarmé s poem Dice Thrown Never Will Annul Chance is submitted to a text engine similar to the Sintext . The process is put into practice by a combinatorial operation with the verses of poem; it will enable innumerable possibilities of re-combining the verses, amplifying the meaning of the work and playing, by the digital poetics, the multiple and infinite book once conceived by Mallarmé
Palavras-chave: Poesia digital
Ciberliteratura
Poesia generativa
Digital poetry
Cyberliterature
Generative poetry
Mallarme, Stephane -- 1842-1898 -- Le livre
Barbosa, Pedro -- 1948-
Literatura e internet
Sistema hipertexto
Poesia -- Recursos de redes de computador
Área(s) do CNPq: CNPQ::OUTROS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Mídias Digitais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Tecnologia da Inteligência e Design Digital
Citação: Fajardo, Luís Cláudio Costa. Le livre and the Sintext: the simulation of Mallarmé s dream through the digital poetics of Pedro Barbosa. 2009. 133 f. Dissertação (Mestrado em Mídias Digitais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18233
Data de defesa: 23-Abr-2009
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Tecnologia da Inteligência e Design Digital

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luis Claudio Costa Fajardo.pdf2,08 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.