???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1830
Tipo do documento: Dissertação
Título: Primeiro Concílio Provincial Mexicano: a ruptura com as práticas religiosas antigas através da normatização do batismo, da confissão e do matrimônio
Autor: Santos, Anna Carolina 
Primeiro orientador: Londoño, Fernando Torres
Resumo: O presente estudo analisa as constituições divididas em noventa e três capítulos do Primeiro Concílio Provincial Mexicano, realizado em 1555. Neste sentido, temos como problema de pesquisa se a normatização conciliar respeitou ou rejeitou as práticas religiosas antigas. Através da leitura das crônicas religiosas do franciscano Bernardino de Sahagún e do jesuíta José de Acosta buscamos nas práticas religiosas indígenas relatadas tudo o que se refere ao nascimento, penitências e casamento para, por meio da análise das constituições do Concílio, pontuarmos as considerações sobre a administração de três dos sacramentos: Batismo, Confissão e Matrimônio. Identificamos quais foram as normas estabelecidas pela assembléia conciliar sobre as práticas sacramentais, se foi levado em consideração as práticas religiosas antigas dos índios, que eram ainda comuns na região até 1555. A normatização conciliar pretendia o controle da ortodoxia da doutrina e das práticas, o que gerou conflitos e estratégias de dominação e de resistências num ambiente de choques e acomodações políticoculturais. Detectamos que a normatização conciliar quando regulou as práticas sacramentais causou a ruptura com as práticas religiosas indígenas
Abstract: The present study analyzes the constitutions divided into ninety-three chapters of the First Mexican Provincial Council held in 1555. In this sense, as we have research problem is if the council norms respected or rejected the old religious practices. Through the reading of the religious chronicles of the Franciscan Bernardino de Sahagun and the Jesuit Jose de Acosta we seek indigenous religious practices reported everything that refers to the birth, marriage and penitence to, by the analysis of the constitutions of the council, scored the considerations about the administration of three of the sacraments: Baptism, Confession and Marriage. We identified what were the norms established by the conciliar assembly about the sacramental practices, whether it was taken into account the religious practices of the ancient Indians, who were still common in the region until 1555. The normatization of control intended to reconcile orthodoxy of doctrine and practice, generating conflicts and strategies of domination and resistance in an atmosphere of shock and political-cultural accommodation. We detected that when the council norms that regulate the sacramental practices caused the rupture with the indigenous religious practices
Palavras-chave: História da América
Concílio
Práticas religiosas
Índios
Cristianização
Ruptura
Primeiro Concílio Provincial Mexicano
America s history
Council
Religious practices
Indians
Christianization
Rupture
First Mexican Provincial Council
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Santos, Anna Carolina. Primeiro Concílio Provincial Mexicano: a ruptura com as práticas religiosas antigas através da normatização do batismo, da confissão e do matrimônio. 2011. 106 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1830
Data de defesa: 3-Nov-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anna Carolina Santos.pdf843,65 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.