???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18839
Tipo do documento: Dissertação
Título: O operador do Direito da Defensoria Pública do Estado de São Paulo no atendimento à violência contra a mulher
Autor: Bernardes, Isabel Cristina Gonçalves
Primeiro orientador: Sandoval, Salvador
Resumo: Investigar o atendimento prestado por Defensoras e Defensores da Defensoria Pública do Estado de São Paulo à questão da violência contra a mulher que aparece na Triagem da instituição. Justificativa: Superar a lógica que subjaz às práticas de violência contra a mulher, tanto no âmbito doméstico quanto no público e institucional é um dos grandes desafios do Brasil, conforme o Relatório Final da CPMI sobre a violência contra a mulher, entregue em agosto de 2013 pelo Senado e Congresso. A Defensoria Pública é peça fundamental para que esse desafio seja vencido, de modo que compreender a forma, as estratégias e as dificuldades dos profissionais de Direito que participam do acolhimento inicial das demandas jurídicas com relação a esse tema é um primeiro passo para alcançar a erradicação dessa modalidade de violência. Aspectos teórico-metodológicos: Para fundamentar este trabalho, partimos das discussões de Guacira Lopes Louro sobre estereótipos de gênero e de Agnes Heller sobre a naturalização das situações vividas cotidianamente vinculando-as à literatura atual sobre violência contra a mulher e do entendimento da questão por profissionais que recebem mulheres em situação de violência. Foram realizadas 18 entrevistas com seis profissionais mulheres e cinco profissionais homens em posição de liderança na instituição pesquisada e com quatro profissionais homens e três profissionais mulheres que atuam como plantonistas na Triagem. Resultados: A identificação e o encaminhamento de demandas que envolvem violência contra a mulher são grandes dificuldades para os profissionais da instituição, em especial quando essa violência subjaz a outras demandas jurídicas. Essa dificuldade se deve também à própria organização da Defensoria e se soma à organização e ao atendimento prestado por outras instituições e serviços a essa questão. Superar a banalização das formas com que essa modalidade de violência se manifesta é um caminho possível para que sua averiguação passe a ser uma etapa de trabalho e o atendimento dessa população seja aperfeiçoado. A formação a respeito do assunto é a providência mais citada pelos/as entrevistadas/os para atingir esses objetivos
Abstract: To investigate the care provided by Defenders of the Public Defender of the State of São Paulo to the question of violence against women appearing in the screening of the institution. Rationale: Surpass the logic behind the practices of violence against women, domestically and in the public and institutional scopes is one of the biggest challenges of Brazil, according CPMI Final Report on violence against women, delivered in August 2013 for Senate and Congress. The Public Defender is a fundamental key to this challenge be won, to understand modes, strategies and difficulties of professionals that participate in the initial reception of the legal requirements with respect to this issue is the first step to achieve the eradication this type of violence. Theoretical and methodological aspects: To support this work, we use the discussion of Guacira Lopes Louro about gender stereotypes and Agnes Heller about the naturalization of experienced situations daily and linking them to the current literature on the issues of violence against women and the understanding of professionals that receive women victims of violence. Were done 18 interviews with six women professionals and five men professionals in leadership positions in the researched institution, four men professional and three women professional that work in screening. Results: Identification and referral of demands involving violence against women are big difficulties for professionals of the institution, especially when such violence underlies other legal demands. This difficulty is also due to the organization of this Public Defense and adds to organization and care provided by other institutions and services to this question. Surpass the banality of this type of violence that is manifested, is a possible path to your inquiry pass to a job step and the care of this population be refined. Training on the subject is the most cited by interviewers (women and men) to reach these goals
Palavras-chave: Violência contra a mulher
Defensoria Pública
Atendimento
Violence against women
Public Defender
Attendance
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social
Citação: Bernardes, Isabel Cristina Gonçalves. O operador do Direito da Defensoria Pública do Estado de São Paulo no atendimento à violência contra a mulher. 2016. 314 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia: Psicologia Social) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18839
Data de defesa: 16-May-2016
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Isabel Cristina Gonçalves Bernardes.pdf2,12 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.