Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19303
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pés na tradição e olhos na modernidade: narrativa e caça em A confissão da leoa, de Mia Couto
Título(s) alternativo(s): Feet on the tradition and eyes on the modernity: narrative and hunt in A confissão da leoa, by Mia Couto
Autor: Petersen, Paula Karina Verago 
Primeiro orientador: Oliveira, Maria Rosa Duarte de
Resumo: O objetivo dessa dissertação é a análise dos sentidos de caça no romance A confissão da leoa, de Mia Couto, por meio da relação entre narrador, narrativa e o ato escritural em si, partindo-se da hipótese de que a caça ganha múltiplos significados na narrativa, do enunciado à enunciação. No nível do enunciado, todas as personagens são ou pertencem a famílias de caçadores e, no plano da enunciação, dois processos enunciativos se cruzam na narrativa a partir dos pontos de vista dos narradores-personagens Mariamar e Arcanjo Baleiro, o caçador. A relação entre os sentidos de caça e caçador alicerça-se nas correlações entre quatro planos narrativos: as versões de Mariamar, o diário do caçador, as epígrafes e o lugar autoral, presente e ausente nas passagens entre eles. A análise teve por fundamentos teóricos o conceito de dialogia de Bakhtin (1981; 2010), o de voz e performance de Paul Zumthor (2007; 2010), além dos estudos críticos sobre o narrador de Walter Benjamin e sobre o autor, de Foucault. O aporte teórico acerca da literatura de Moçambique se fez principalmente a partir dos estudos de Rita Chaves, Tania Macedo, Ana Mafalda Leite e Francisco Noa. A análise nos levou à conclusão de que entre caçar e ser caçado, o ato narrativo se instaura na alteridade entre a voz e a performance dos griot e a escrita, trazendo à tona o cruzamento e a contaminação de um pensamento mimético, ancorado na tradição moçambicana de incorporação da caça ao caçador, e de outro, de base crítica e racional, que aí percebe uma metáfora de subordinação da mulher na cultura moçambicana. Mia Couto reinventa o cotidiano das aldeias, recriando Moçambique por meio da arte literária
Abstract: The main aim of this dissertation is the analysis of the senses of hunt in the novel A confissão da leoa, by Mia Couto, through the relation between the narrator, narrative and the writing act in itself, setting forth from the hypothesis that the hunting gains multiple meanings in the narrative, from statement to enunciation. At the statement level, all the characters are or belong to families of hunters and, on the enunciation plan, two enunciative processes cross in the narrative from the point of view of the narrator-characters Mariamar and Arcanjo Baleiro, the hunter. The relation between the senses of hunt and hunter is grounded in the correlations among four narrative plans: the versions of Mariamar, the hunter’s journal, the epigraphs and the author’s place, present and absent in the passages between them. The analysis had as its theoretical bases Bakhtin’s concepts of dialogy (1981; 2010), the concept of voice and performance of Paul Zumthor (2007; 2010), in addition to the critical studies of the narrator of Walter Benjamin and of the author, of Foucault. The theoretical intake on the literature of Mozambique is done mainly by the studies of Rita Chaves, Tania Macedo, Ana Mafalda Leite and Francisco Noa. The analysis has brought us to infer that between hunting and being hunted, the narrative act stablishes itself in the alterity between the voice and the performance of the griot and the writing, raising the crossing and the contamination of a mimetic thinking, anchored in the Mozambican tradition of incorporation from the hunt to the hunter, and of another thinking, of critical and rational basis, that notices there a metaphor of women's subordination in the Mozambican culture. This way, Mia Couto reinvents the everyday of the villages, recreating Mozambique through literary art
Palavras-chave: Mia Couto
A confissão da leoa
Narrador
Narrator
Alterity
Hunt-hunter
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Petersen, Paula Karina Verago. Pés na tradição e olhos na modernidade: narrativa e caça em A confissão da leoa, de Mia Couto. 2016. 109 f. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19303
Data de defesa: 24-Ago-2016
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Paula Karina Verago Petersen.pdf612,34 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.