???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1943
Tipo do documento: Tese
Título: Entre dois mundos: os monastérios irlandeses como espaços de liminaridade histórica e o papel dos santos nesses espaços-tempo de transição
Autor: Boulhosa, Tatiana Machado 
Primeiro orientador: Guerriero, Silas
Resumo: Os séculos V, VI e VII são conhecidos, dentro da história dos países de língua celta como a Era dos Santos . Durante esses cerca de trezentos anos, o Cristianismo deixou de ser uma religião relativamente desconhecida e se tornou a principal forma de adoração na Irlanda, na Escócia, na Inglaterra e em Gales. Primeiro vieram os missionários do continente e então os monges e os monastérios nas ilhas. Depois, foi a vez dos missionários das ilhas e dos monastérios no continente. Quando esses missionários chegaram, levaram consigo o Evangelho como ele era pregado em Roma; quando eles partiram, eles pregavam, viviam e criam como os celtas. Por um tempo, parecia que haveria duas Igrejas. Então o mundo mudou: a Idade Média chegou e os celtas foram romanizados. Contudo, alguma coisa do que eles pregavam, viviam e criam, sobreviveu modificado, adaptado e pronto para enfrentar quaisquer desafios que o novo mundo lhe impusesse. É por isso que essa tese pretende mostrar como os celtas viviam antes do Cristianismo, como eles foram convertidos, como eles compreenderam a religião e o que aconteceu depois disso. Para tanto, o texto se articula ao redor da imagem de alguns dos mais importantes fundadores de monastérios; homens que depois viriam a ser santos: Patricius, Columba e Columbanus. Além disso, o principal objeto desse trabalho é mostrar que, durante a baliza cronológica em questão, os monastérios celtas funcionaram não apenas como expressões de fé ou de religião enquanto instituição, mas também como o espaço geográfico da liminaridade histórica, a própria essência da transição espaço-tempo
Abstract: The fourth, fifth and sixth centuries are known, in the History of the Celtic-speaking countries as the Age of Saints . Throughout these three hundred years or so, Christianity went from a relatively unknown religion to the main form of adoration in Ireland, Scotland, England and Wales. First, there were missionaries from the continent, and then there were monks and monasteries in the islands. Later, there were missionaries from the islands and monasteries in the continent. When these missionaries arrived, they brought with them the Gospel as it was preached and lived in Rome; when they departed, they were preaching like the Celts, living like the Celts and believing like the Celts. For a while, it seemed like there would be two Churches. Then the world changed: the Middle Ages arrived and the Celts were Romanized. However, some of what they preached, lived and believed came thru, modified, adapted and ready to face whatever challenges this new world might impose them. That is the reason why this dissertation aims at showing how was it that Celtic-speaking people lived before Christianity, how were them converted, how did they comprehend Christianity and what happened after that. In order to do that, the text articulates itself around the image of some of the most important founders of monasteries, men who later became saints: Patricius, Columba and Columbanus. Moreover, its main goal is to show that, during the time frame in question, Celtic monasteries functioned not only as an expression of faith or religion as an institution but also a geographical space of historical liminarity; the very essence of time-space transition
Palavras-chave: Monasticismo celta
Cristianismo celta
Monasticismo
Alta Idade Média
liminaridade histórica
Era dos Santos
Celtic Monasticism
Celtic Christianity
Monasticism
Early Medieval Age
Historical liminarity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Boulhosa, Tatiana Machado. Entre dois mundos: os monastérios irlandeses como espaços de liminaridade histórica e o papel dos santos nesses espaços-tempo de transição. 2015. 221 f. Tese (Doutorado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1943
Data de defesa: 27-Feb-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Machado Boulhosa.pdf47,22 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.