???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1957
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAlves, Luiz Alberto Sousa-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4706357U4por
dc.contributor.advisor1Abumanssur, Edin Sued-
dc.date.accessioned2016-04-25T19:20:37Z-
dc.date.available2015-09-30-
dc.date.issued2015-09-02-
dc.identifier.citationAlves, Luiz Alberto Sousa. Educação escolar indígena na Ilha da Cotinga em Paranaguá e sua relação com a liberdade cultural - sócio religiosa - do povo Mbyá-Guarani. 2015. 111 f. Tese (Doutorado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/1957-
dc.description.resumoA presente tese discute a educação do povo Mbyá-Guarani da ilha da Cotinga em Paranaguá, analisando como os elementos da religiosidade deste povo influenciam ou não a sua organização social, apontando consequentemente perspectivas para o seu cotidiano. Analisamos a educação escolar indígena e a educação indígena, para compreender suas convergências e divergências e sua influência na liberdade cultural e sócio-religiosa da comunidade Mbyá- Guarani. A educação indígena é voltada para o coletivo, ela oferece meios para o indivíduo realizar-se como pessoa e de ser proveitoso para a vida da comunidade. Esta ação pedagógica tradicional indígena se apoia no sistema de relações caracterizado pela língua, economia, religiosidade e grau de parentesco; destes a língua é a mais importante, ampla e complexa sendo por seu intermédio que a tradição do povo é ensinada e apreendida. A pesquisa apontou que o modo de vida do povo Mbyá-Guarani, está fundado nos conhecimentos da sua tradição religiosa, ao afirmar que o povo Mbyá-Guarani veio de um mundo espiritual onde conviveram com Nhanderu e que a vida aqui na terra pode ser também um reencontro de pessoas que antes viviam juntas, por isso o Jeguatá, o ato de caminhar é importante e praticado pelo povo. Mobilidade esta que criou problemas com a posse de terras, já que um dos critérios do governo para reconhecer terras indígenas é estar estabelecido em um território. O cacique reconhece a importância da educação formal do seu povo, como meio de conhecer melhor a cultura não índia e se capacitar para criar estratégia para uma melhor negociação com as instituições não índias e uma convivência mais pacífica com as mesmaspor
dc.description.abstractThis thesis discusses the education of the Mbyá-Guarani people of the island Cotinga in Paranagua, analyzing how the elements of their religiosity influence or not in their social organization, consequently pointing perspectives for their daily lives. We have analyzed the indigenous school education and indigenous education, to understand their similarities and differences and their influence on cultural, social and religious freedom of the Mbyá-Guarani community. Indigenous education aims towards the collective, it offers means to the individual be held as a person and to be profitable for the life of community. This traditional pedagogical indigenous action is based on the relations system, characterized by the language, economics, religion and kinship; these language is the most important, extensive and complex being through him that the tradition of the people is taught and learnt. The researched showed that the way of life of the Mbyá-Guarani people, is founded on the knowledge of their religious tradition, as stated that the Mbyá-Guarani people came from a spiritual world where lived with Nhanderu and that life on earth may also be a reunion of people who once lived together, so Jeguatá, the act of walking together is so important and practiced by them. This mobility creates a issue with land possesion, since one of the government's criteria for recognizing indigenous land is to be established in a territory. The cacique recognizes the importance of formal non-indigenous education for his people, as a means to better understand the non-indigenous culture and create a better strategy for negotiating with non-indigenous institutions and to create a more peaceful coexistence with themeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-25T19:20:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Luiz Alberto Sousa Alves.pdf: 17043205 bytes, checksum: b8eb8fbb6ce2271f704a18f6884085c5 (MD5) Previous issue date: 2015-09-02eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/3194/Luiz%20Alberto%20Sousa%20Alves.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentCiências da Religiãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religiãopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMbyá-Guaranipor
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectReligiãopor
dc.subjectMitospor
dc.subjectModo de serpor
dc.subjectEducationeng
dc.subjectReligioneng
dc.subjectMythseng
dc.subjectWay of Lifeeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICASpor
dc.titleEducação escolar indígena na Ilha da Cotinga em Paranaguá e sua relação com a liberdade cultural - sócio religiosa - do povo Mbyá-Guaranipor
dc.typeTesepor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luiz Alberto Sousa Alves.pdf16,64 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.