Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1983
Tipo do documento: Dissertação
Título: Deuses superinteressantes: a religião na perspectiva da Revista Superinteressante - edições de 2000 a 2002
Título(s) alternativo(s): Super interesting gods: the religion in Superinteressante magazine
Autor: Aguiar, Helvânia Ferreira
Primeiro orientador: Queiroz, José J.
Resumo: Esta dissertação tem como objetivo investigar a cobertura dada pela revista Superinteressante à temática religiosa e caracterizar o tipo de visão que a publicação veicula acerca da religião. A partir dos anos 90, a revista ampliou o espaço e a freqüência dos temas religiosos em suas páginas, sobretudo, no triênio 2000, 2001 e 2002. Partindo dessa constatação, formulamos as questões que nortearam a pesquisa: Quais as principais temáticas religiosas que aparecem em suas páginas? Elas refletem de alguma forma a inquietude espiritual da sociedade pós-moderna? A abordagem da religião por Superinteressante tende ao espetáculo? A revista supre uma lacuna no mercado editorial, levando-se em conta que é uma publicação laica, mas que trata freqüentemente de religião? Nossas suposições preliminares apontam para uma cobertura jornalística da temática religiosa que oscilaria entre a tentativa de aprofundamento e a espetacularização/superficialidade da informação, o que refletiria a inquietude espiritual e o tipo de religiosidade que permeia a sociedade pós-moderna, com forte inclinação para a elaboração de referenciais de crença bastante particulares e individuais. Nesse aspecto, a revista supriria, também, uma lacuna no mercado editorial ao tratar da religião sem proselitismo, ao contrário dos veículos institucionais, de tom confessional. Para investigar o fenômeno, trabalhamos com duas linhas interpretativas: uma voltada para a análise de conteúdo por meio de referenciais teóricos multidisciplinares indicados pelas Ciências da Religião, baseados nas obras de Guy Debord, Anthony Giddens, Zigmunt Bauman e Gianni Vattimo; e outra voltada para a análise de conteúdo balizada por referenciais advindos do Jornalismo. Na primeira tentou-se estabelecer características específicas do objeto de estudo e na segunda, seus aspectos gerais. O primeiro capítulo visa traçar um perfil abrangente da revista. O segundo analisa o conteúdo das reportagens, privilegiando o olhar das Ciências da Religião. No terceiro, busca-se o contraponto, com uma análise quantitativa sob o enfoque do Jornalismo e no quarto capítulo dá-se o cruzamento dessas duas vertentes teóricas
Abstract: This dissertation has as its objective to investigate the Superinteressante magazine coverage towards to the religious theme and to characterize the type of vision that this publication diffuses about religion. Since the 90 s, the magazine has enlarged the space and frequency of the religious themes on its pages, especially, during the triennium 2000, 2001 and 2002. Starting from this confirmation, we formulate the questions that lead this research: What are the main religious themes that appeared on its pages? Do they reflect, somehow, the spiritual uneasiness from the post-modern society? Does the religion approach made by Superinteressante tend to the spectacle? Does the magazine fulfill a lack in the editorial market, considering that it is a secular publication that frequently deals with religion? Our preliminary suppositions lead to a journalistic coverage of the religious theme that would oscillate from the attempt to go deeper to the transformation of the information into a spectacle, which would reflect the spiritual uneasiness and the type of religiosity that permeates the pots-modern society, with a strong tendency to the elaboration of referential beliefs in a pretty much particular and individual way. In this aspect, the magazine would fulfill, also, a lack in the editorial market while dealing with religion without proselytism, going to contrary direction of the institutional means of communication, which have a confessional tone. To investigate the phenomenon, we have worked with two interpretative lines; one looking toward the content analysis using the multidisciplinary theoretical references indicated by the Science of Religion, based on the work of Guy Debord, Anthony Giddens, Zigmunt Bauman and Gianni Vattimo; and another one looking toward the analysis of the content delimited by Journalism referential. In the first line we have tried to establish specific characteristics of the object of study and in the second one, their general aspects. The first chapter aims to trace a wide profile of the magazine. The second one analyses the reporting contents, giving privilege to Science of Religion s approach. In the third, we look for the counterpoint, with a quantitative analysis under the focus of the Journalism and in the fourth chapter we have the crossing of the two theoretical lines
Palavras-chave: Jornalismo
Superinteressante
Ciências da religião
Pós-Modernidade
Comunicação
Divulgação Científica
Journalism
Superinteressante
Science of religion
Post-modernity
Communication
Scientific divulgence
Superinteressante (Revista)
Comunicacao de massa em religiao
Pos-modernidade
Religiao
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Aguiar, Helvânia Ferreira. Super interesting gods: the religion in Superinteressante magazine. 2006. 237 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1983
Data de defesa: 7-Jun-2006
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao HELVANIA FERREIRA AGUIAR.pdf3,15 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.