Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19936
Tipo do documento: Dissertação
Título: Concepções de educação bilíngue de elite em três escolas privadas do Estado de São Paulo
Autor: Guidi, Fernanda Cristina Lombardi 
Primeiro orientador: Liberali, Fernanda Coelho
Resumo: Esta pesquisa, situada na teoria sócio-histórico-cultural, tem como objetivo investigar como se configura a educação bilíngue em três escolas denominadas bilíngues de elite frente às concepções teóricas que embasam as propostas pedagógicas e aos documentos oficiais dessas instituições e da observação de algumas “atividades aula”. O corpus selecionado é composto por documentos oficiais das escolas observadas (Projeto Político Pedagógico e Regimento Escolar); aulas gravadas em áudio, diário de campo, e transcrição das aulas selecionadas. A fundamentação teórica utilizada ancora-se nas diferentes concepções de educação bilíngue, seus tipos, programas e nas práticas pedagógicas bilíngues. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa crítica de abordagem qualitativa em que o conhecimento é visto em contextos constitutivos do indivíduo e como uma possível contribuição para a evolução social, entendida em termos de progressão material e emancipação simbólica de todos os envolvidos no processo de pesquisa. A análise é realizada por meio de categorias em perspectiva enunciativa-discursiva-linguística (LIBERALI, 2013), que ajuda a explicitar os procedimentos de constituição das análises e suas interpretações. Os resultados das análises demonstram que na Escola A há um interesse pelo trabalho voltado para a comunidade, o que dialoga com o princípio de prática social. No entanto, apresenta uma visão monoglóssica de língua, e parece se inserir em um programa semelhante aos de imersão. A Escola B apresenta uma visão mais relacionada ao aspecto social, atribuindo à educação bilíngue uma forma de integrar as culturas por meio da educação globalizada, o que se assemelha ao princípio de justiça social. Está inserida na educação bilíngue de Elite ou de Prestígio, pois trabalha as línguas de forma compartimentalizada. Por fim, a Escola C prepara seus alunos para serem cidadãos do mundo aptos a viver, aprender e trabalhar em um mundo globalizado. Parece trabalhar com a predominância de uma língua como meio de instrução, no nosso caso, o inglês, o que sugere uma desconsideração do repertório da criança, o que pode resultar na falta de mobilidade
Abstract: This research, which subscribes to the sociocultural-historical theory, aims at probing into how three upper-class self-called bilingual schools organize their bilingual teaching vis-à-vis the theoretical foundations that underlie the school’s pedagogical syllabus, official documents and the live observation of a few “class activities”. The corpus consists of the schools’ official documents (Political Pedagogical Syllabus and School Regiment); audio-recorded lessons, research journal, and the transcription of selected lessons. The theoretical framework of this research is grounded on the various bilingual education conceptions. As for the methodology, this is a critical qualitative research where knowledge is viewed in contexts that constitute subjects and as a possible contribution to their social evolution, taken here to mean material progression and symbolic emancipation of all subjects involved in the process. The analysis is carried out based on na enunciative-discursive-linguistic perpespective (LIBERALI, 2013), which helps reveal how the analyses are executed and interpreted. The results show that School A takes an interest in working for the community, which resonates with the concept of social practice. However, School A has a monoglossic view of language, despite belonging to a programme similar to an immersion. School B subscribes to a view closer to the social aspect, looking at bilingual education as a way of integrating cultures through globalized education, which likens it to the principle of social justice. It is described as an Upper Class or Elite bilingual education because it works the languages in a compartimentalized way. Finally, School C prepares its students to become world citizens better able to live, learn and work in a globalized world. School C appears to work predominantly with one language of instruction, in this case, English, which may suggest a disregard for the child’s background, which may, in turn, result in a lack of mobility
Palavras-chave: Educação bilíngue
Prática de ensino
Bilingual education
Class activities
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Guidi, Fernanda Cristina Lombardi. Concepções de educação bilíngue de elite em três escolas privadas do Estado de São Paulo. 2017. 175 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19936
Data de defesa: 20-Mar-2017
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Fernanda Cristina Lombardi Guidi.pdf2,93 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.