Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19937
Tipo do documento: Dissertação
Título: Atividade Social e Multiletramentos: aprendizagem não encapsulada de conceito na relação escola e sociedade
Autor: Silva, Shirley Adriana de Sousa 
Primeiro orientador: Magalhães, Maria Cecilia Camargo
Resumo: Esta pesquisa investiga como a ênfase em multiletramentos, a partir de Atividade Social, possibilita a aprendizagem não encapsulada de conceitos trabalhados no contexto escolar, estabelecendo uma relação entre a aprendizagem na escola e o agir na sociedade. Para atingirmos tal objetivo, os dados foram coletados durante os worshops vivenciados no projeto “DIGIT-M-ED hiperconectando Brasil: transformando o ensino-aprendizagem”, doravante “DIGIT-M-ED hiperconectando”, um contexto de Projeto de Formação de formadores, envolvendo professores, pesquisadores, diretores, coordenadores e alunos - no papel de formadores - provenientes de escolas públicas e privadas, de Universidades particulares e participantes do Grupo de Pesquisa Linguagem e Atividade em Contexto Escolar (LACE), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Os dados produzidos referem-se aos encontros ocorridos, nos meses de abril e maio do ano de 2015, para compreender: a) como o ensino foi organizado para a aprendizagem não encapsulada do conceito trabalhado e a que se deve a importância dessa organização à apropriação do conceito. b) de que forma a pedagogia dos multiletramentos, a partir de atividade social, contribui para o avanço da compreensão do conceito em foco possibilitando uma apropriação desencapsulada. Foram perguntas guia: (I) como se deu a organização do ensino para a aprendizagem não encapsulada do conceito trabalhado? Qual a importância dessa organização à apropriação do conceito? II) de que forma a pedagogia dos multiletramentos, a partir de atividade social, contribui para o avanço da compreensão do conceito em foco possibilitando uma apropriação desencapsulada? Esta pesquisa está inserida no campo da Linguística Aplicada Crítica (LAC), seguindo a linha de pesquisadores como Moita Lopes (2006) e Fabrício (2006) que defendem uma LA “como prática problematizadora”. Tem como base a Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural, como foco nas discussões de Vygotsky, (1934/2000) e de Engeström (2011), bem como nas discussões que avançam ambas, desenvolvidas no Grupo de Pesquisa Linguagem em Atividades no Contexto Escolar- LACE. O quadro teórico-metodológico está apoiado na Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCol), com base em Magalhães (1994/2007, 1998a, 2007, 2011, 2012, 2016), Magalhães e Liberali (2007) e Liberali (2011, 2012, 2016), que investiga a transformação de modos de agir em contextos escolares de formação. Os dados produzidos por meio de vídeo-gravações, planejamentos e trocas de e-mail foram transcritos, descritos e analisados com base na perspectiva dialógico-enunciativa da linguagem. Os resultados evidenciaram que a argumentação materializada multimodalmente relacionada à atividade social amplia o viver de modo tal que torna possível ao indivíduo estabelecer um elo entre o dentro e o fora da escola, numa relação prático-teórica. Ao longo do processo de trabalho – interventivo, crítico e colaborativo - foi possível compreender a construção do objeto da atividade em foco – a aprendizagem de conceitos - como um processo instituído que se processa na sócio-história, por meio de relações colaborativo-críticas entre todos os participantes. Ademais, esse trabalho possibilitou enfocar o sujeito fazendo história numa relação criativo-crítico-colaborativa em conexão dialética com o mundo social, tal como preconizam os princípios do materialismo dialético marxista, veios de Vygotsky. Essa percepção proporcionou a compreensão do desenvolvimento humano a partir de sua realidade social e cultural não determinado pela “natureza” e/ou deslocado de seu contexto regulado pelos estímulos do professor e/ou pelas comandas do livro didático
Abstract: This research investigates how the emphasis in multiliteracies, from Social Activity, fosters the non-encapsulated learning of concepts worked in the school context, establishing a relation between learning in school and acting in society. In order to reach this objective, the data were collected during the workshops of "DIGIT-M-ED hyperconnecting Brazil: transforming teaching-learning" project, hereafter "DIGIT-M-ED hyperconnecting”, an Educators´ Education Project, involving teachers, researchers, directors, coordinators and students - in the role of educators - from public and private schools, private universities and members of the Language Activities in the School Context Group (LACE) , from Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). The data produced refer to the meetings held in April, May and June and aim to understand: a) how teaching was organized to deal with the non-encapsulated learning of the concept in focus, as well as the importance of this organization. b) how the pedagogy of multiliteracies contributes to the expansion and transformation of the concept in focus, in specific contexts, from social activity. The guiding questions for this investigation were: (I) how did the teaching-learning organization for the non-encapsulated learning of the concept take place? How important is this organization for the concept appropriation? (II) How does the pedagogy of multiliteracies, from social activity, contribute to the advancement of the understanding of the concept in focus, enabling a non-encapsulated appropriation? This research is inserted in the Critical Applied Linguistics field (LAC), following the line of researchers such as Moita Lopes (2006) and Fabrício (2006) who defend the view of LA "as a problematizing practice". It is based on the Socio-Historical-Cultural Activity Theory, as in the discussions of Vygotsky, ([1934] 2000) and Engeström (2011), as well as in the discussions that advance both, developed in the Language Activities in the School Context Research Group -LACE. The theoretical-methodological framework is supported by the Critical Collaborative Research (PCCol), based on Magalhães (1994/2007, 1998a, 2007, 2011, 2012, 2016), Magalhães and Liberali (2007) and Liberali (2011, 2012, 2016) ),which investigates the transformation of ways of acting in education school contexts. The data produced through video-recordings, planning and e-mail exchanges were transcribed, described and analyzed based on the dialogic-enunciative perspective of language. The results showed that multimodally materialized argumentation related to social activity amplifies living in a way that it makes it possible for the individual to establish a link between the inside and outside of school, in a theoretical-practical relationship. Throughout the work process - interventional, critical and collaborative - it was possible to understand the construction of the object of the activity in focus –the learning of concepts - as an established process that is processed in socio-history, through critical-collaborative relationships among all participants. Moreover, this work made it possible to focus on the subject making history in a critical-creative collaborative relationship in dialectical connection with the social world, as the principles of Marxist dialectical materialism advocate, Vygotsky's veins. This perception provided the understanding of human development from its social and cultural reality not determined by "nature" and / or displaced from its context regulated by teacher stimuli and / or textbook commands
Palavras-chave: Atividade social
Multiletramentos
Social activity
Multiliteracies
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Silva, Shirley Adriana de Sousa. Atividade social e multiletramentos: aprendizagem não encapsulada de conceito na relação escola e sociedade. 2017. 130 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19937
Data de defesa: 22-Mar-2017
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Shirley Adriana de Sousa Silva.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.