???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20165
Tipo do documento: Dissertação
Título: Lenora de Barros: poesia expandida
Autor: Lima, Hélida de 
Primeiro orientador: Santaella, Lucia
Resumo: Em 1970, no contexto do cinema experimental da época, Gene Youngblood lançou um livro sob o título de Cinema Expandido. Foram necessárias algumas décadas para que esse texto passasse a ser repetidamente lembrado e citado. De uns dez anos para cá, o adjetivo “expandido” começou a ser crescentemente anexado a outras mídias, especialmente a fotografia e mesmo o vídeo. Isso se deve muito provavelmente ao processo crescente de hibridação das linguagens como consequência da multiplicação de mídias a que estamos assistindo. Esse é o contexto de fundo desta pesquisa. No plano de frente, encontra-se a busca de exploração da produção da artista e poeta Lenora de Barros, devido a importância das ações sensíveis na construção das cognições e o trânsito que a poesia e artes visuais tomaram diante os estudos de comunicação e significação nas mídias. Logo, foi imperativo voltar para um universo cultural, pois sua obra compreende uma extensão das operações postas pela Poesia Concreta e pelo Neoconcretismo, desde os 1970. Tanto é assim que a artista se vale de posições pós-duchampianas, enredando o rock, pop, mudanças paradigmáticas sobre o corpo, ascensão da arte performática e da videoarte. Assim, propõe-se a reescritura de uma “Outra Geração 80”. O corpus da pesquisa é compreendido pelas obras: Poema (1979), Língua Vertebral (1998) e a série Não Quero Nem Ver (2005). Logo, a pesquisa questiona: Como nomear, a fim de compreender e significar, uma quantidade de atuações múltiplas contidas no interior de sua criação? Tendo isso em vista, desenvolve-se aqui a defesa do conceito de “Poesia Expandida”. A fundamentação teórica se fixa sobre os entendimentos de semiose e signo estético, contextualizados à luz da filosofia semiótica de Charles Sanders Peirce
Abstract: In 1970, in the context of the experimental cinema of the time, Gene Youngblood released a book under the title of Expanded Cinema. It took a few decades for this text to be repeatedly remembered and quoted. From about ten years on, the adjective "expanded" began to be increasingly attached to other media, especially photography and even video. This is most probably due to the growing process of hybridization of languages as a consequence of the multiplication of media we are seeing. This is the background of this research. At the forefront, there is the search for exploitation of the production of the artist and poet Lenora de Barros. For this reason, it was imperative to return to a cultural universe, since her work comprises an extension of the operations put in by Concrete Poetry and Neoconcretism, since the 1970s. So much so that the artist uses post- Duchamp positions, entangled rock, pop, paradigmatic changes on the body, the rise of performance art and video art. Thus, it is proposed to rewrite an "Other Generation 80". The corpus of the research is understood by the works: Poema (1979), Língua Vertebral (1998) and the series Não Quero Nem Ver (2005). Therefore, the research questions: How to name, in order to understand and signify, a quantity of multiple performances contained within your creation? With this in mind, the concept of "Expanded Poetry" is developed here. The theoretical foundation is fixed on the understandings of semiosis and aesthetic sign, contextualized in the light of the semiotic philosophy of Charles Sanders Peirce
Palavras-chave: Barros, Lenora de [1953- ] - Crítica e interpretação
Outra geração 80
Poesia expandida
Semiose
Generation 80
Expanded poetry
Semiosis
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Lima, Hélida de. Lenora de Barros: poesia expandida. 2017. 289 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20165
Data de defesa: 6-Jun-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Hélida de Lima.pdf40,54 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.