???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20941
Tipo do documento: Tese
Título: “Ver” pelo mundo do toque e “Ouvir” pelo silêncio da palavra: a educação de crianças cegas e surdas no Brasil (1854 – 1937)
Autor: Almeida, Aline Martins de 
Primeiro orientador: Munakata, Kazumi
Resumo: Este estudo tem como objetivo analisar os processos de implantação, apropriação e adaptação do método intuitivo sobre a escolarização dos alunos cegos e surdos desde o final da década de cinquenta do século XIX até meados do século XX, realizando uma contextualização sócio, histórica e cultural da implantação do Instituto Nacional para a Educação dos Surdos (INES), do Instituto Benjamin Constant (IBC) e dos intelectuais que lideraram este movimento em âmbito nacional e internacional, localizando estas instituições dentro de dois momentos e posições políticas: o regime imperial e o movimento liberal republicano, iniciado no final do século XIX, que elegia a escola como um local privilegiado para que fosse criado o ideal cidadão. A escola, que visava o atendimento às normas de controle, vigilância e higiene vigentes na época, era destinada a formar crianças normais ou anormais sob o signo da modernidade, tecnologia e saberes médico-pedagógicos-disciplinadores a partir de novos métodos e materiais apresentados em Congressos e Exposições Internacionais como mecanismo de “concerto das nações” e instrumento de ciência, cooperação, especialização, ordem, racionalidade e eficiência, promovendo o alicerce da moral e dos bons costumes dos povos. Destarte, a escolarização da infância e, sobretudo, dos anormais sensoriais passaram a conceber distintas práticas pedagógicas: para a educação dos cegos, a aprendizagem da leitura e da escrita por meio do sistema braille e para os surdos, a aprendizagem da comunicação por meio da linguagem de sinais ou da oralização. Com distintos sistemas de aquisição da leitura, escrita e comunicação, o método intuitivo, as lições de coisas e a educação dos sentidos permearam as práticas, discursos e metodologias de ensino no interior destes institutos, o que promoveram o objeto e a questão central deste estudo: como educar os sentidos na ausência de um deles? Para tal resposta, esta pesquisa teve como base a cultura material escolar, buscando compreender o cotidiano destes institutos por meio de suas linguagens, métodos e práticas por meio do intermédio de um corpus documental que envolveu legislações do período, manuais de ensino, compêndios, relatórios de inspeção, atas de congressos, jornais, livros de matrículas, diários de classe, artefatos de ensino e fotografias. Com a introdução de novas técnicas, como o uso de laboratórios, o reconhecimento da sensorialidade, a formação para o trabalho e para a cidadania em prol de um “homem civilizado e educado”, geraram zonas de grande comunidade aprendente, extensiva à infância anormal sensorial, proporcionando o primado da Escola por meio de investimentos pedagógicos específicos – são alguns exemplos da circulação, apropriação, transnacionalização e internacionalização de ideias presentes neste período
Abstract: This study was aimed at analyzing the processes of implementation, appropriation and adaptation of the intuitive method on the schooling of blind and deaf students from the late 1850s to the mid-20th century by performing a social, historical and cultural contextualization of the implementation of the National Institute for the Education of the Deaf (INES), the Benjamin Constant Institute (IBC) and the intellectuals who led this movement on a national and international level, locating these institutions within two political moments and positions: the imperial regime and the liberal republican movement - begun at the end of the nineteenth century - which elected the school as a privileged place to create the ideal citizen. The school, intended to meet the current control, vigilance and hygiene standards at the time, was designed to shape normal or abnormal children under the sign of modernity, technology and medical-pedagogical-disciplinary knowledge from new methods and materials presented at Congresses and International Expositions as a mechanism of "concert of nations" and instrument of science, cooperation, specialization, order, rationality and efficiency, promoting the foundation of morality and the good customs of peoples. Thus, children – and above all the impaired - schooling began to conceive different pedagogical practices: for the education of the blind, the learning of reading and writing through the Braille system and for the deaf, the learning of communication through sign language or oralization. With different systems of reading, writing and communication acquisition, the intuitive method, the lessons of things and the education of the senses permeated the practices, speeches and teaching methodologies inside these institutes, which promoted the object and central question of this study: how to educate the senses in the absence of one of them? For the answer, this research was based on school material culture, seeking to understand the daily life of these institutes through their languages, methods and practices collected from a documentary corpus that involved legislation of the period, textbooks, compendia, inspection reports, congress minutes, tuition books, class journals, teaching artifacts, and photographs. By implementing new techniques, such as the use of laboratories, the recognition of sensoriality, work and citizenship training in favor of a "civilized and educated man", great learning community areas were generated, extensive to abnormal sensorial childhood, providing the primacy of the School through specific pedagogical investments – those are some examples of the circulation, appropriation, transnationalization and internationalization of ideas present in this period
Palavras-chave: Cegos - Educação
Surdos - Educação
Deficientes - Meios de comunicação
Crianças deficientes - Linguagem
Blind - Education
Deaf - Education
People with disabilities - Means of communication
Children with disabilities - Language
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Educação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade
Citação: Almeida, Aline Martins de. “Ver” pelo mundo do toque e “Ouvir” pelo silêncio da palavra: a educação de crianças cegas e surdas no Brasil (1854 – 1937). 2018. 234 f. Tese (Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20941
Data de defesa: 22-Feb-2018
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política Sociedade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Aline Martins de Almeida.pdf5,25 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.