???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4747
Tipo do documento: Tese
Título: Criar, resistir, comunicar: a ambivalência política dos Novos Coletivos
Autor: Martins, Giancarlo
Primeiro orientador: Greiner, Christine
Resumo: Esta tese analisa o modo como coletivos artísticos se transformaram durante a última década, instaurando novos modos de comunicação e ação política. A hipótese principal é que o fato de não se constituírem de acordo com os critérios de comunidade propostos na primeira metade do século XX, não significa que se renderam à sociedade de controle e aos dispositivos de poder do capitalismo tardio. Trata-se de uma mudança nos modos de comunicar e de agir coletivamente, e tais experiências ainda não foram devidamente analisadas no que concerne às teorias da arte, pedindo por novas discussões epistemológicas propostas, sobretudo, na área de comunicação e estudos da cultura (Katz; Greiner, Lipovetski, Canclini e Sennett) e da filosofia política (Foucault, Virno, Negri, Agamben). O corpus da pesquisa é composto por experiências coletivas que atuam em Curitiba e São Paulo e propõem um tipo de compartilhamento que reconhece as singularidades e descontinuidades dos sujeitos na esfera coletiva. O resultado esperado é a apresentação de um campo emergente de experiências que explicitam a necessidade de se pensar novos modos de agir e criar coletivamente
Abstract: This thesis analyses the manner artistic collectives have been transformed during the last decade, introducing new ways of communication and political action. The main hypothesis is that the fact they do not fit in the criteria of community as proposed in the first half of the twentieth century, it does not mean they have surrendered to the control society or the power devices of the late capitalism. That means a change in the ways of communicating and acting collectively and such experiences have not been sufficiently analysed yet concerning to art theories, asking for new proposed epistemological discussion, especially in the areas of communication and culture studies (Katz and Greiner, Lipovetski, Canclini, Sennett) and political philosophy (Foucault, Virno, Negri, Agamben). The corpus of this research is composed by collective experiences acting in Curitiba and São Paulo, and has proposed a kind of sharing which recognizes the singularities and discontinuity of the subjects in the collective field. The expected result is the presentation of an emerging field of experiences which describe the need of thinking about new manners of acting and creating collectively
Palavras-chave: Comunidade
Coletivos
Compartilhamento
Estratégias comunicativas
Modos de estar junto
Community
Collective
Sharing
Communicative strategies
Ways of getting together
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Martins, Giancarlo. Criar, resistir, comunicar: a ambivalência política dos Novos Coletivos. 2015. 123 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4747
Data de defesa: 11-Dec-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Giancarlo Martins.pdf2,78 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.