???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5019
Tipo do documento: Tese
Título: Literatura, fatalidade e história: o jornalismo engajado de José do Patrocínio (1877-1905)
Título(s) alternativo(s): Literature, fatality and history: the engaged journalism by José do Patrocínio (1877-1905)
Autor: Motta, Felipe Ronner Pinheiro Imlau 
Primeiro orientador: Ferreira, Jerusa Pires
Resumo: O objetivo desta pesquisa é analisar os processos de criação, assim como a atuação política de José Carlos do Patrocínio nos meios de comunicação durante os últimos anos do século XIX e primeiros do século XX. Patrocíno foi imortalizado e posto no panteão da História brasileira por seu engajamento na luta pela abolição da escravidão. Escreveu centenas de artigos sobre a vida política da corte imperial brasileira, mais algumas dezenas sobre os primeiros anos do sistema republicano. Trabalhou na Gazeta de Notícias, um dos principais periódicos do Rio de Janeiro, pulicando em seus rodapés os dois primeiros romances de sua carreira. Escreveu alguns anos ainda na Gazeta da Tarde, de onde saiu para fundar e dirigir seu próprio jornal, Cidade do Rio, por onde passaram nomes como Olavo Bilac e Coelho Neto. Numa época em que o jornalista enfeixava em suas mãos diversas funções, o engajamento político de Patrocínio também o levou cada vez mais ao palanque, ao contato direto com a multidão. A problemática central desta pesquisa diz respeito ao que chamo de maldição do engajamento, posto que Patrocínio, romancista, orador, jornalista, foi encarcerado em um lugar de memória reduzido à sua atuação política. Tal movimento rejeitou a segundo plano seus textos jornalísticos que fogem à temática da escravidão. Operando um desvio, avalio nesta tese, as estratégias utilizadas pelo jornalista para fazer a cobertura da seca de1877-80, ocorrida no Ceará. Neste trabalho, Patrocínio escreveu artigos e inovou, utilizando a fotografia como documento jornalístico pela primeira vez no Brasil. Coroou a cobertura da Seca com a publicação de um romance-folhetim, publicado em pé-de-página no Gazeta de Notícias. A leitura dessa produção serve à revificação da faceta mais criativa de Patrocínio, sua atividade jornalística, marcada por aspectos artísticos. Um jornalismo criativo que foi soterrado pela memória do abolicionista engajado, sem dúvida, um personagem importante de ser lembrado, mas que não deve suplantar o jornalista
Abstract: The aim of this research is to analyze the processes of creation in means of communication by José Carlos do Patrocínio, including his political performance, during the last years from XIXth century and the first ones from the XXth. Patrocínio was immortalized and placed to an important position among Brazilian History Studies by his engagement in defending the end of slavery. He has written many articles about the political life of the Brazilian Imperial Court and some more about the first years of the republican system. The journalist has worked in Gazeta de Notícias , one of the main periodics from Rio de Janeiro, in which masthead he has published his first two novels and where he has spent some time working, just leaving to found and manage his own newspaper, Cidade do Rio . That was a communication company where important names as Olavo Bilac and Coelho Neto have worked. The engagement of the journalist had taken him progressively to the stage and to a direct contact with the crowd. The central problem of this research is what we have called curse of engagement , due to the fact that Patrocínio, in spite of also being an important novelist, orator and journalist, was imprisoned in a place of memories where his professional life was reduced only to his political performance. That movement rejected to a second position his journalistic texts that are not about the subject of slavery. Like seeing things from a different point of view, we analyzed through the thesis the strategies used by the journalist in the coverage of the drought occurred in the Brazilian State of Ceará from 1877 to 1880. During those years, he wrote some articles and renewed the style adopted by the contemporary newspapers, by using pictures as a journalistic document for the first time in Brazil. He crowned the coverage of the drought by publishing a novel-serial in the masthead of Gazeta de Notícias and its reading reveals his most creative attitude: his journalistic performance and the artistic aspects involved. This creative journalism was despised by the memory of the engaged abolitionist, which is undoubtedly an important role that should be remembered, but that should not surpass the journalist
Palavras-chave: Jornalismo
Imagem
Literatura
Política
Oralidade
Journalism
Image
Literature
Politics
Orality
Patrocinio, Jose do -- 1854-1905 -- Critica e interpretacao
Jornalismo -- Brasil -- Historia
Imprensa e politica
Politica e literatura
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Motta, Felipe Ronner Pinheiro Imlau. Literature, fatality and history: the engaged journalism by José do Patrocínio (1877-1905). 2008. 176 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5019
Data de defesa: 26-Mar-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Felipe Ronner Pinheiro Imlau Motta.pdf5,21 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.