???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5274
Tipo do documento: Dissertação
Título: O mosaico narrativo de Watchmen: processos intertextuais, intersemióticos e bakhtinianos de construção dos sentidos
Título(s) alternativo(s): Watchmen s narrative mosaic: intertextual, intersemiotic and bakhtinian meanings construction processes
Autor: Carneiro, Luiz Marcelo Brandão 
Primeiro orientador: Motta, Leda Tenorio da
Resumo: OBJETIVOS: Investigar os processos de construção narrativa da história em quadrinhos Watchmen, com base nos conceitos de intertextualidade, intersemioticidade, polifonia, dialogismo e inacabamento; examinar a maneira pela qual a obra tece uma crítica de molde foucaultiano à sociedade de controle; desenvolver a análise, na obra, dos pontos temático-analíticos da ficção distópica, do contexto histórico-cultural da Guerra Fria e das intersemioticidades com o Prometeu Acorrentado de Ésquilo e com o Frankenstein ou O Moderno Prometeu, de Mary Shelley. JUSTIFICATIVA: Watchmen é um construto riquíssimo em termos de linguagem e em termos de conteúdo. A obra, ao longo de suas quase quatrocentas páginas, oferece ao leitor uma semiose complexa, eivada de referenciais artístico-culturais oriundos de diversos campos. Esses referenciais instalam na narrativa watchmeniana tanto suas linguagens quanto suas significações, e são adicionados de uma perspectiva de construção dos discursos das personagens que é polifônica e dialógica, nas mesmas bases em que Bakhtin trabalhou essas perspectivas sobre a obra de Dostoiévski. E, seguindo o molde bakhtiniano, a história não é finalizada enquanto síntese conclusiva. Ao longo dos anos Watchmen vem sendo tratada como obra paradigmática, e é considerada em variadas esferas a melhor história em quadrinhos já escrita. HIPÓTESE: Watchmen é construída como uma narrativa não-linear e multi-narrativa, com uma multiplicidade de camadas de significação que a tornam um mosaico narrativo no qual coexistem e para o qual convergem todos os seus referenciais formadores. ASPECTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: trata-se de uma pesquisa bibliográfica que aplica sobre o objeto os pressupostos teóricos levantados. RESULTADOS OBTIDOS: As intertextualidades da obra firmaram-na como narrativa que foca sua atenção na história e nos desenvolvimentos criativos e conceituais de seu próprio gênero. As intersemioticidades revelaram a possibilidade de construção de uma arquitetura artística que se valha de linguagens e de conteúdos diversos, em múltiplos níveis, constituindo uma polissemia. As elaborações bakhtinianas da polifonia, da dialogia e do inacabamento mostraram-se adequadas para uma aplicação direta à Watchmen, caracterizando a obra como polifônica, dialógica e aberta
Abstract: OBJECTIVES: Investigate the narrative construction processes of the comic book Watchmen, based in the concepts of intertextuality, intersemioticity, polyphony, dialogism and unending; examine the way the artwork establish a foucaultian critic to the control society; develop the analysis of the thematicanalytical points of the distopic fiction, of the cultural-historical context of the Cold War and of the intersemioticities with Ésquilo s Chained Prometheus and with Mary Shelley s Frankenstein or The Modern Prometheus. RELEVANCE: Watchmen is a very rich construct in terms of language and of content. In its almost four hundred pages, it offers to the reader a complex semiosis, full of cultural-artistic references taken from various sources. These referentials install on the watchmenian narrative also their languages and their significates, and they are added of a characters discourses perspective that is polyphonic and dialogical, in the same basis Bakhtin worked these perspectives over Dostoiévski s oeuvre. And, following the bakhtinian shaping, the story is not ended as a concluding synthesis. Over the years, Watchmen has been considered a paradigmatic work and has been said in various instances as the best comic book ever written. Hypothesis: Watchmen is constructed as a nonlinear and multi-layered narrative, with a multiplicity of signifying levels that make it a narrative mosaic in which co-exist e to which converge all of its referentials. METHODOLOGIC-THEORETICAL ASPECTS: the research is bibliographical, applying on the object the theoretical topics. REACHED RESULTS: The intertextualities of the comic book established it as a narrative focused on the history and on the creative and conceptual developments of its own genre. The intersemioticities revealed the possibility of the construction of an artistic architecture fulfilled with different language and contents, in multiple levels, constituting a polissemy. The bakhtinian elaborations of the polyphony, dialogism and unending showed adequate to direct applyings to Watchmen, setting the comic book as polyphonic, dialogical and opened
Palavras-chave: Intersemioticidade
Polifonia
Inacabamento
Comic books
Watchmen
Intertextuality
Intersemioticity
Polyphony
Dialogism
Unending
Watchmen (Historia em quadrinhos)
Historias em quadrinhos
Dialogismo (Analise literaria)
Intertextualidade
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Carneiro, Luiz Marcelo Brandão. Watchmen s narrative mosaic: intertextual, intersemiotic and bakhtinian meanings construction processes. 2009. 234 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5274
Data de defesa: 16-Dec-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luiz Marcelo Brandao Carneiro.pdf8,01 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.