???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5310
Tipo do documento: Tese
Título: Mensagens cifradas: a construção de linguagens diagramáticas
Autor: Borges, Priscila Monteiro
Primeiro orientador: Santaella, Lucia
Resumo: Quando a linguagem verbal materializa-se em formas de escrita, ela adquire características particulares do sistema de linguagem visual. Torna-se, então, necessário investigar o poder significativo das formas visuais em textos verbais. A visualidade do sistema de escrita verbal agrega duas funções da escrita: a comunicativa e a poética visual. A função comunicativa caracteriza o sistema verbal, estando também presente na linguagem verbal oral. Já a função poética visual é particular aos sistemas escrita, sendo expressa pela caligrafia manual e pela tipografia. Com o objetivo de investigar a função representativa dos aspectos visuais da escrita verbal, selecionamos fontes tipográficas que transformam a forma das letras, dificultando a leitura. Essas fontes destacam a visualidade da escrita e desenvolvem uma forma de comunicação visual própria. Com elas, o texto escrito verbal passa a comunicar visualmente. Mostraremos a comunicabilidade dessas formas visuais por meio de análises semióticas das fontes tipográficas e dos textos escritos com elas. Para analisar o processo comunicativo desses signos, adotamos a semiótica peirceana, pois essa teoria foi desenvolvida como uma disciplina filosófica composta de um padrão de classificação que indica logicamente todas as semioses possíveis. Sua estrutura lógica geral pode ser aplicada a qualquer tipo de signo, seu padrão de classificação fundamentado na continuidade e relação das categorias explicita o intrincamento de diferentes aspectos do signo. Apesar dessas características, muitas aplicações da semiótica peirceana utilizam as classes de signos como categorias estanques às quais os signos devem encaixar-se, tornando-a formalista. Para evitar esse problema, desenvolvemos um método próprio de análise, baseado em um modelo visual proposto por nós, que ressalta a continuidade e a dinâmica do processo sígnico. Esse método utiliza as 66 classes de signos, uma classi- ficação pouco conhecida e explorada, pois foi apenas sugerida por Peirce. Essa classificação revela um complexo conjunto de padrões relacionados que precisam ser cautelosamente analisados. As 66 classes mostram extensa gradação entre as classes, consequentemente enfatizam a continuidade do processo sígnico. Por esses motivos, apesar das dificuldades apresentadas por um sistema pouco trabalhado e controverso, apostamos no potencial analítico dele e dedicamos longo período ao seu desenvolvimento teórico para, então, criar um método de análise. Consequentemente, essa pesquisa segue duas linhas. Uma teórico-formal, dedicada ao aprofundamento teórico e ao desenvolvimento de um método de análise, e uma linha empírico-teórica, empenhada na aplicação desse método com o objetivo de revelar o poder de significação da linguagem visual em formas de escrita verbal
Abstract: When the verbal language becomes an actual written text, it acquires particular qualities from the visual language system. Therefore, it becomes necessary to investigate the representative power of a visual form in a verbal written text. The verbal written system visuality combine two writing functions: the communicative function and the visual poetics. The first characterizes the verbal system, and it is also present on the oral verbal language. The second is a particular quality from written systems expressed on calligraphy and typography. In order to investigate the representative function of the visual aspects on the verbal written text, we selected some typefaces that modify the letter shape, making it difficult to read. These typefaces emphasize the text visuality and create its own way to communicate visually; written with them, the verbal text starts to communicate visually as well. The visual form communicability of these typefaces is revealed by semiotic analysis of them, considering both the form of each character and the texts written with them. To analyze the sign communicative process, we adopted Peirce s semiotic. This theory was developed as a philosophical discipline composed of a classification model that logically indicates all the possible semioses. Having a general logical structure, Peirce s semiotic can be applied to any sign. Its classification model is grounded on continuity and relation of categories, which express the enchainment of different sign aspects. Although Peirce s semiotic has these qualities, many semiotic applications use the sign classes as they were a tight classification to which the sign might fit, turning it into a formalist theory. To avoid this problem we created our own method of analysis, which is based on a visual model, also proposed by us, that emphasizes the continuity and the dynamics of the sign process. This method is based on the 66 classes of sign, which is not well known and which is poorly explored, because it was only suggested by Peirce. This classification reveals a complex set of related classes that must be carefully analyzed. The 66 classes show an extensive gradation between classes, consequently emphasizing the continuity of the sign process. For these reasons, we were convinced that this system had an analytical power that could be explored. Despite the difficult problems and controversial topics, we decided to create a method of analysis with it and to dedicate a large amount of time working on this theory. Consequently, this research has two branches: one dedicated to the theoretic studies and to the development of the analytical method; the other, devoted to the application of the method, aiming to reveal the representative power of the visual forms on verbal written texts
Palavras-chave: Linguagem visual
Tipografia
Diagrama
Semiótica
Visual language
Typography
Diagram
Communication
Semiotic
Peirce, Charles Sanders -- 1839-1914
Comunicacao visual
Projeto grafico (Tipografia)
Semiotica
Sinais e simbolos
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Borges, Priscila Monteiro. Mensagens cifradas: a construção de linguagens diagramáticas. 2010. 278 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5310
Data de defesa: 25-May-2010
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Priscila Monteiro Borges.pdf6,61 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.