???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/7181
Tipo do documento: Dissertação
Título: A negociação coletiva como instrumento de efetividade dos direitos fundamentais
Autor: Aguiar, Antonio Carlos 
Primeiro orientador: Almeida, Renato Rua de
Resumo: O mundo vem passando por constantes mudanças e a situação não é diferente nas relações de trabalho. Por isso mesmo, neste estudo são focadas as principais alterações havidas nos modelos empresariais de gestão e administração de pessoal, seus impactos perante as relações trabalhistas, suas conseqüências nos relacionamentos internos e sindicais e seus desdobramentos jurídicos e sociais, mais especificamente diante da atuação e intervenção da Negociação Coletiva de Trabalho dentro desse processo mutante. A Negociação Coletiva de Trabalho é analisada e estudada como instrumento de eficácia dos Direitos Fundamentais, de acordo com a sua natureza dúctil na obtenção de soluções ideais, estabelecendo-se bases sociais mínimas para convívio e estipulação de garantias, principalmente, ligadas à dignidade da pessoa humana, em especial, por meio do conceito denominado de horizontalização, ou seja, não mais somente frente ao Estado (verticalização), mas também aos particulares. Uma abordagem tópica dessas mudanças entrelinha-se com as oportunidades que surgem aos interessados, de acordo com os papéis que desenvolvem na sociedade e diante dos padrões de atuação e novas funções que passam a ser-lhes exigidas, conforme as inovações tecnológicas que se apresentam, novos tipos de contratação, terceirização e fenômenos relacionados à evolução da subordinação, poder de direção do empregador e flexibilização. Para fazer frente a essas mudanças e buscar alternativas de convívio apropriadas aos parceiros sociais, a Negociação Coletiva de Trabalho, dentro da sua composição sistêmica de atuação dialética afigura-se como mecanismo próprio e adequado de intersecção conjuntural para uma releitura de institutos e conceitos legais e sociais, de acordo com uma nova concepção, que não à toa, é designada como gramática da Negociação Coletiva de Trabalho, que se decompõe em diacronia, que é a sua análise a partir da evolução ao longo do tempo, sincronia, que é a análise do seu funcionamento num dado momento do tempo e morfologia que se concentra na formatação da sua estrutura e classificação, em especial, possibilitando a derrubada de mitos, com o reconhecimento de modelos modernos como a função social da empresa, o respeito à dignidade da pessoa humana dentro da empresa, à cidadania e à valorização social do trabalho
Palavras-chave: Direito do trabalho
Negociação coletiva
Direitos fundamentais
Negociacao coletiva de trabalho
Direitos fundamentais
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PRIVADO::DIREITO DO TRABALHO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Direito
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Direito
Citação: Aguiar, Antonio Carlos. A negociação coletiva como instrumento de efetividade dos direitos fundamentais. 2006. 412 f. Dissertação (Mestrado em Direito) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/7181
Data de defesa: 9-Jun-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AntonioAguiar.pdf2,17 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.