???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/7190
Tipo do documento: Tese
Título: A construção de um Estado ideal, a partir de utopias sociais e da definição de felicidade em Aristóteles: utopias sociais: Thomas More, Tommaso Campanella e Francis Bacon
Autor: Filippo, Ana Paula Sebe
Primeiro orientador: Aguiar, Marcelo Souza
Resumo: Nesta tese edificaremos uma sociedade ideal a partir das utopias da modernidade A Utopia de Thomas More, A Cidade do Sol de Tommaso Campanella, Nova Atlântida de Francis Bacon. Esta sociedade efetivaria a felicidade enunciada por Aristóteles, felicidade imbuída não só do bem individual, como também do coletivo. De incontestável atualidade e importância é este tema diante das feridas sociais que se abrem com o número avassalador de miseráveis, com a violação da liberdade de crença, com os governos corruptos, com os cidadãos insensíveis à ética, com o elevado percentual de delitos, com o aumento populacional e com a descoberta de técnicas de automação concomitantemente, tornando partes da população dispensáveis sob o prisma da produtividade... Em face de um Estado marcado com tantas feridas sociais , buscaremos o perfil de um Estado ideal que alcançaria a felicidade proposta por Aristóteles. Acreditamos que este Estado possui governantes e cidadãos éticos, há uma necessidade de se co-pertencer, visa-se ao bem comum, a nação é autárquica, os cidadãos conhecem as leis que são poucas e claras, os povos são solidários, o trabalhador é tratado dignamente, tendo um período para intelectualizar-se, atribui-se aos defeituosos físicos e aos idosos trabalho, há ética na educação, o incentivo às descobertas científicas, o tratamento digno aos idosos. Não se viola, ainda, a liberdade de crença, os relacionamentos matrimoniais são pautados na lealdade, impõem-se aos condenados trabalhos públicos, oferecendo recompensas ao delator na hipótese de projeto de fuga do condenado etc Para traçarmos o perfil deste Estado ideal, servimo-nos do método indutivo, pois partimos da análise das Utopias da era moderna para edificá-lo
Abstract: In this work we will establish an ideal society from the utopias of modernity. The utopia of Thomas More, The cit of the sun of Tommaso Campanella, New Atlantida of Francis Baron. This society would accomplish the happiness anounced by Aristoteles, happiness inspired not only by individual benefit, but also collective. From incontestable atuality and importance is this theme in front of the social wounds that opens itselves with an enormous number of miserables, with a violation of the liberty of beliefs, with governants that are corrupts and citizens insensibles to the etic, with high percentual of delicts, with the increase of population and discovery of tecniques of automation at the same time, turning parts of population dispensible at the prism of produtivity... In face of a mascarade State with so many social wounds, we will search the perfil of an ideal State that would reach the proposal of happiness from Aristoteles. We believe that this State has etics governants and citizen, there is a necessity of beloging, it is purposed an usual well being, an autarchy nation, the citizens know the laws that are a few and unclear, the people are solidaries, the worker is treated with dignity, sharing a time to be intellectual, giving for the elders and handicappeds work, estimulating cientifics research, and dignity for the elders. Yet, don t violate the liberty of beliefs, the matrimonial relationships are loyal, for the convicts there are publics works, offering rewards of the informes in the hypothesis of a runnaway project of the convicted. To draw the perfil of this ideal State, we use the leading method, because we leave from the analises of the utopias from the modern era to edificate it
Palavras-chave: Filosofia
Felicidade
Ética
Política
Utopia
Filosofy
Happiness
Etics
Politics
Utopia
Utopias
Felicidade
Bacon, Francis - 1561-1626 - Nova Atlantida - Critica e interpretacao
Campanella, Tommaso - 1568-1639 - A cidade do sol - Critica e interpretacao
More, Thomas - Sir - Santo - 1478-1535 - Utopia - Critica e interpretacao
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::TEORIA DO DIREITO::FILOSOFIA DO DIREITO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Direito
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Direito
Citação: Filippo, Ana Paula Sebe. A construção de um Estado ideal, a partir de utopias sociais e da definição de felicidade em Aristóteles: utopias sociais: Thomas More, Tommaso Campanella e Francis Bacon. 2006. 183 f. Tese (Doutorado em Direito) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/7190
Data de defesa: 12-Sep-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese ANA PAULA SEBE FILIPPO.pdf750,03 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.